famosos   / NA GLOBONEWS

Ao vivo, Heraldo Pereira se emociona ao falar sobre racismo durante o 'Em Pauta'

O jornalista precisou de alguns segundos para se reestabilizar enquanto apresentava o 'Em Pauta', na GloboNews

Redação Contigo! Publicado quinta 4 junho, 2020

O jornalista precisou de alguns segundos para se reestabilizar enquanto apresentava o 'Em Pauta', na GloboNews
Ao vivo, Heraldo Pereira se emociona ao falar sobre racismo: ''Somos só um povo'' - Reprodução/GloboNews

Na última quarta-feira (3), Heraldo Pereira quase foi às lágrimas enquanto apresentava o Em Pauta, na GloboNews.

Enquanto falava sobre racismo no Brasil, o jornalista chegou a se emocionar e até se desculpou com os telespectadores.

"...de um país tão importante que nós temos, e que não podemos nos dividir em relação à questão racial, porque não existem raças. Somos só um povo. O que eu aprendi nesses anos de caminhada jornalística, para chegar a esse momento, para discutir a questão racial, é que as empresas, os organismos, as instituições, precisam ter um olhar para os negros também no Brasil", comentou ele.

Em seguida, o apresentador se mostrou visivelmente abalado com o tema e precisou de alguns segundos para se reestabilizar: "A população não negra precisa ter um olhar em relação ao negro. Com trabalho, com estudo, nós vamos construir uma nação... me desculpem".

Vale lembrar que a edição em questão foi histórica: o programa reuniu apenas jornalistas negros para discutir questão racial no País.

Após críticas nas redes sociais, o Em Pauta foi totalmente composta por profissionais negros. Além de Maju, participaram da atração as jornalistas Zileide Silva, Flávia Oliveira, Lilian RibeiroAline Midlej.

Durante a atração, Maju Coutinho também desabafou.

"O racismo é desde o nascimento, desde a infância. Eu tenho a lembrança desde pequena, desde criança, uma coleguinha ter perdido o estojo e ela decidiu que eu pegue. E eu lembro de experiências. Eu já era adulta, estava no litoral, meus pais tem uma casa em Guaraqueçaba. Eu passei na rua sozinha e tinha um grupo de jovens brancos do lado da casa dos meus pais e acho que eles não sabiam que a gente tinha uma casa lá. E começaram brincadeiras, barulhos de macaco. Eu voltei revoltada pra casa dos meus pais, chorei, comentei, fiquei brava... mas eu voltei e estraguei a festa. Disse que não poderia acontecer, que era racista. Eles ficaram assustados", contou ela.

Último acesso: 06 Jul 2020 - 13:57:50 (1112513).