Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Exclusivas / POLÊMICAS!

Em dez dias, Olimpíadas de Tóquio bombam com acusação de roubo, treta entre atletas e revolta com resultados

Nas redes sociais, evento causou intriga, confusão e muita polêmica; relembre tudo o que já rolou até agora

Matheus Aguiar Publicado em 02/08/2021, às 14h21

Tóquio 2020: 1º semana de Jogos Olímpicos tem acusação de roubo, treta entre atletas e revolta com resultados - Reprodução/Instagram
Tóquio 2020: 1º semana de Jogos Olímpicos tem acusação de roubo, treta entre atletas e revolta com resultados - Reprodução/Instagram

Há exatamente 10 dias, Tóquio dava início às Olimpíadas 2020 e, desde então, muita coisa já aconteceu. A primeira semana dos Jogos foi repleta de vitórias para o Brasil, claro, mas as tretas, gafes e polêmicas também marcaram esse começo da competição.

A primeira controvérsia começou lá no dia 23, quando a Chama Olímpica foi acesa. Devido à pandemia da Covid-19, a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos precisou ser reduzida, portanto, não pudemos presenciar apresentações com muitos dançarinos, como geralmente acontece – e isso foi motivo de alfinetadas. Fernando Meirelles, responsável pela direção da abertura do Rio 2016 fez questão de manifestar sua decepção.

Estou surpreso. Desde que a gente terminou a nossa cerimônia, em 2016, o Japão já estava conversando com a gente, [...] a gente achou que fosse ser a cerimônia mais espetacular, que eles iriam superar Atenas, China e Londres. [...] Eu imagino que eles devam ter criado umas duas ou três cerimônias, o mundo foi mudando, eles tiveram que ir se adaptando e chegaram a essa cerimônia que apresentaram agora, que foi muito simples e muito fria”, disparou ele ao UOL News Olimpíadas 2020.

2º dia

No segundo dia de evento, o carisma de Douglas Souza – da Seleção Brasileira de vôlei - chamou atenção até de Boninho. Durante uma transmissão da TV Globo, o atleta chegou a pedir uma chance ao diretor de TV para participar do Big Brother Brasil. E seu pedido foi atendido. O marido de Ana Furtado fez questão convidá-lo.

Douglas Souza no BBB, por que não? O cara está fazendo a diferença no vôlei e fez o ponto final nessa primeira rodada”, disse ele nas redes sociais, elogiando as habilidades do jogador em quadra.

Aliás, o que não poderia faltar são as cantadas direcionadas aos atletas. Dessa vez, a responsável por uma das primeiras flertadas foi Anitta, que se derreteu pelo jogador de vôlei de praia, Vinicius Freitas. Acontece que o bonitão já tem namorado – o que não foi um problema para ela. "Adoro dar uma volta no vale", disse ela ao descobrir que o atleta é homossexual.

3º dia

A skatista Leticia Bufoni foi protagonista de uma polêmica que também marcou os primeiros dias. Após a medalha de prata do brasileiro Kelvin Hoefler no skate street, a colega de profissão não o parabenizou e fez questão de revelar o motivo: aparentemente, o atleta não tem uma boa relação com outros skatistas.

O Kelvin nunca está com a gente nos rolês, ele nunca faz parte das nossas atividades, por uma opção dele. Ninguém aqui tem nada contra ele, ninguém não gosta dele, muito pelo contrário. Está todo mundo aqui muito feliz, comemorando que o Brasil ganhou a primeira medalha das Olimpíadas. [...] Mas infelizmente ele não gosta de estar com a gente. Ele não se envolve nas nossas atividades”.

4º dia

Quem se deu bem dentro e fora das competições foi Rayssa Leal. Além de levar a medalha de prata no skate street, a Fadinha ganhou uma homenagem de ninguém menos que Pelé. O ex-jogador de futebol não poupou elogios à menina de 13 anos: “’Era uma vez, uma menina que amava o seu skate e tinha um sonho’. E assim começa um verdadeiro conto de fadas, que fez todos os brasileiros sorrirem hoje. Rayssa Leal, você me enche de orgulho”.

E quem achava que BBB e Olimpíadas não combinavam, se enganou. Gilberto Nogueira, um dos principais participantes da 21ª edição do reality show, ‘invadiu’ a transmissão dos Jogos Olímpicos e roubou a cena. “Ai, Brasil”, o bordão mais conhecido do economista, serviu de vinheta de comemoração para o SporTV e arrancou risadas dos comentaristas.

"Mais uma noite de medalha e regozijo, Gil do Vigor, com a Rayssa Leal", disparou o apresentador Alex Escobar, aos risos.

5º dia

27 de julho foi dia de muita revolta. Após Gabriel Medina perder para Kanoa Igarashi e ficar de fora da final do surfe, Yasmin Brunet fez questão de demonstrar toda a sua indignação e ainda acusou a organização do evento de roubo.

O Comitê Olímpico do Brasil, a Confederação Brasileira de Surf, essa galera está lá pra representar os brasileiros, pra defender eles. Todo mundo aqui viu que o Gabriel foi absurdamente roubado. Eles fizeram alguma coisa? Não. Vão fazer alguma coisa? Não, não vão fazer nada”.

Mais tarde, o japonês que tirou o bonitão da competição ainda provocou os brasileiros nas redes sociais. Em português, Igarashi ironizou as acusações de armação na prova: “Blá, blá, blá. Chora, chora, que estou feliz”. Ousado.

6º dia

As gafes também não ficaram de fora. Enquanto transmitia as finais do individual geral da ginástica, o narrador Cleber Machado ficou com voz completamente distorcida e deixou os telespectadores com medo. A situação, no entanto, não passou de uma falha técnica, mas a explicação não diminuiu a repercussão nas redes sociais.

"Quando a Anabelle invoca na narração da Globo", disparou um telespectador.  "Que susto, achei que minha TV tivesse sido possuída", afirmou outro.

Além disso, ainda presenciamos a revolta de Daniel Pereira com a derrota de Maria Portela no judô. O narrador não aceitou o resultado e demonstrou toda a sua indignação, já que um dos golpes da brasileira não foi computado.

 “Tem que fazer uma medalha para a Maria Portela. Tá de brincadeira o que essa menina lutou. Ainda teve o lance do vídeo. Cara, isso é wazari! Eu não sou ninguém para falar isso, mas tenho aqui ao meu lado um bimedalhista olímpico. É wazari ou não é, Tiago Camilo? Desanima, cara!”, disparou.

7º dia

Fechando a primeira semana, tivemos a reação inesperada de Daiane dos Santos e Galvão Bueno após Rebeca Andrade levar a medalha de prata na final individual geral da ginástica artística – ela foi a primeira brasileira a alcançar esse feito.

Enquanto comentavam a competição no SporTV, eles não conseguiram se segurar e celebraram muito, com direito a lágrimas da ex-ginasta.

"Durante muito tempo as pessoas disseram que as pessoas negras não poderiam fazer alguns esportes. E agora a primeira medalha é uma menina negra. Uma menina de origem humilde, criada por uma mãe solo, aguentou tudo o que ela aguentou, para ser a segunda melhor atleta do mundo. E ela é brasileira".

Apesar de emocionante, a situação gerou controvérsias. Mais tarde, o jornalista Mauro Cezar Pereira criticou a atitude do narrador de TV Globo. “Chega a ser engraçado o esforço feito para que Galvão Bueno seja colocado no mesmo patamar dos atletas e ex-atletas da modalidade, todos muito emocionados com a medalha de prata de Rebeca Andrade em Tóquio. Ele é um grande comunicador, mestre de cerimônias, nem precisa disso", disparou.