Para psicólogo, Lucas tomou a decisão correta ao desistir do BBB21: ''Foi melhor ter deixado o jogo''

Em conversa com CONTIGO!, Alexander Bez diz que ele poderia desenvolver um quadro de estresse pós-traumático

Gustavo Assumpção Publicado domingo 7 fevereiro, 2021

Em conversa com CONTIGO!, Alexander Bez diz que ele poderia desenvolver um quadro de estresse pós-traumático
Para psicólogo, Lucas tomou a decisão correta ao deixar o BBB21 - Reprodução/Instagram

Ao desistir do Big Brother Brasil 21, Lucas Penteado tomou a decisão mais acertada.

Pelo menos é o que garante o psicólogo e escritor Alexander Bez, especialista em ansiedade e síndrome do pânico pela Universidade da Califórnia (UCLA) e especialista em relacionamentos pela Universidade de Miami (UM).

Em uma conversa com CONTIGO! neste domingo (7) o profissional diz que após os episódios de violência psicológica, ele precisa de acompanhamento clínico para evitar que traumas permaneçam após a experiência do confinamento. "Observando todos os conflitos, na minha opinião, o melhor para Lucas foi ter deixado o jogo, o programa poderia lhe desencadear ainda mais conflitos internos", declarou ele.

Na conversa, ele também avalia que o comportamento dos participantes ao repudiarem seu beijo em Gilberto poderia causar problemas que ele levaria para o futuro. "A bifobia pode causar raiva, mágoa e muitas frustrações, afetando contundentemente a vida da vítima, podendo deixar marcas e traumas severos", diz.

Leia a entrevista completa: 

Analisando a trajetória do Lucas dentro do BBB21 é possível afirmar que ele foi vítima de violência psicológica? Que tipo de dano emocional esses episódios podem ter causado?

Com certeza! A violência não está ligada somente a agressão física, Lucas foi exposto a inúmeras situações. Antes de explorarmos um pouco da violência emocional, vale lembrar que em um reality show as pessoas estão sujeitas a errar, aprender e evoluir tanto quanto aqui fora. A situação de Penteado foi intencional e por isso acabou gerando tantos conflitos. Devemos pontuar que entrar em um reality de qualquer natureza já coloca as pessoas em situações de vulnerabilidade. Pessoas já fragilizadas emocionalmente, como Lucas Penteado, tendem a sofrer bastante com todas as emoções da competição.   A agressividade sofrida pelo jovem traz inúmeros deletérios mentais, prejudiciais à constituição existencial-emocional. Ansiedade e depressão são consequenciais comuns nessas situações, por exemplo. Esses transtornos irão constituir um quadro de conflito intenso, piorado com o sofrimento e a autodepreciação, que se iniciou externamente. Caso o participante não seja acompanhado por um especialista, transtornos de estresse pós-traumáticos também podem acabar surgindo

As situações de repressão dentro da casa foram crescentes. Com base na sua experiência, a TV Globo poderia ter proposto alguma intervenção para interromper o ciclo de violência psicológica? Funcionaria?

É difícil ter uma resposta precisa para isso, devemos antes avaliar a saúde emocional de Lucas. A intervenção poderia sim ajudá-lo em alguns momentos, mas não apagaria todo o dano que já lhe foi causado. O participante estava se sentindo constantemente excluído, mas intervir durante sua vivência estragaria a proposta do programa [em que é proibida a interferência externa]. Observando todos os conflitos, na minha opinião, o melhor para Lucas foi ter deixado o jogo, o programa poderia lhe desencadear ainda mais conflitos internos. 

Na festa, alguns participantes questionaram a sexualidade de Lucas após ele beijar Gilberto. De que forma esse tipo de repressão pode ser prejudicial para a saúde mental?

Os traumas emocionais podem evocar desequilíbrios psicoemocionais. A repressão sofrida por Lucas pode gerar muito conflitos, principalmente sobre à vida sexual e amorosa. A bifobia [preconceito ou julgamento por apresentar um comportamento bissexual] pode causar raiva, mágoa e muitas frustrações, afetando contundentemente a vida da vítima, podendo deixar marcas e traumas severos. A vítima, como Penteado, apresenta sintomatologias psicológicas bem determinantes, como Transtornos de Ansiedade, Transtornos Depressivos, dá pra notar em várias nuances
   
Por fim, que tipo de acompanhamento o Lucas precisa agora? É importante que ele seja acolhido por profissionais?

O tratamento adequado é o de reestruturação da estima. É necessário o acompanhamento com especialista, tratamento esse que irá cuidar da autoestima e de todo trato psicológico. Com a ajuda, Lucas irá compreender que ele não teve culpa pelo que aconteceu na casa e pode desenvolver força para ajudar outras pessoas a também fortalecer seu emocional

Alexander Bez é autor dos livros Inveja - O Inimigo Oculto (Editora Juruá); O Que Era Doce Virou Amargo! (Editora Juruá); A Magia Da Beleza Feminina (Editora Juruá). Ele atua na área há 23 anos. 

A SAÍDA DE LUCAS

O ator entrou no confessionário do Big Brother Brasil 21 no início da manhã deste domingo (7) e desistiu do BBB21. "Agora vocês são 18 participantes e estão com condições iguais no programa. Lembrem-se de quem vocês são", disse o Big Boss ao anunciar para a casa.

Em um determinado momento, ele chegou a gritar dentro do confessionário, som que foi ouvido pelo público que acompanhava pelo Globoplay. O rapaz estava muito abalado desde que trocou beijos com Gilberto durante a festa. Ele foi acusado por alguns participantes de ter armado a situação para se fortalecer no jogo.  Mais cedo, ele inclusive procurou o economista. "Você vai ver que não é brincadeira. Tudo que eu faço agora é um erro. Se eu for eu, é um erro", disse.

Último acesso: 25 Feb 2021 - 15:14:55 (1139256).