Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Exclusivas / DIA DAS MÃES

No Dia das Mães, famosas contam como enfrentaram os desafios da maternidade em tempos de pandemia

Famosas contam as descobertas, os medos e as dúvidas em um ano repleto de incertezas

Gustavo Assumpção Publicado em 08/05/2021, às 21h04

No Dia das Mães, famosas contam como enfrentaram os desafios da maternidade em tempos de pandemia
No Dia das Mães, famosas contam como enfrentaram os desafios da maternidade em tempos de pandemia - Reprodução/Divulgação

Este é mais um Dia das Mães diferente. Se no ano passado as incertezas dominaram a data, agora é momento de reflexão: com os filhos em casa em tempo integral, mamães de todo o Brasil se descobriram donas de habilidades que nem conheciam. Controlar horários, incentivar os estudos, fornecerem apoio emocional: não foi fácil manter tudo funcionando em um momento em que todos precisamos nos cuidar em tempo integral. Neste período, há aquelas que se tornaram mães pela primeira vez e aquelas que viveram o medo de contraírem o vírus da Covid-19.

Nesse cenário, CONTIGO! convidou dez famosas para contarem como foi a experiência da maternidade no último ano. E elas fizeram relatos emocionantes - e bem sinceros. Veja!

CAMILLA CAMARGO - Mãe de Joaquim e Julia

"Viver a maternidade na pandemia não é fácil, é algo que não temos nem parâmetros de comparação já que não vivenciamos, pessoalmente, isso antes. É desafio diário. Não sabemos como nossas crianças serão afetadas de fato com o isolamento, fora de um contexto social importante para o seu desenvolvimento. Mas importante destacar que esse isolamento, considerando que a pandemia ainda é uma realidade muito viva, infelizmente, é de extrema necessidade (pra quem puder, logicamente). É cansativo? Sim. Desafiador? Também! Mas vejo como privilégio poder ficar nesse momento integralmente com meus filhos cuidando deles e  com isso, acompanhar o desenvolvimento deles tão de perto. Futuramente saberemos com mais propriedade os reflexos de viver algo tão importante como a Maternidade em um momento tão difícil e doloroso coletivamente."

MÔNICA CARVALHO - Mãe de Yaclara e Valentina

"Jamais pensei viver essa experiência. Como mãe me senti com medo e, ao mesmo tempo, com muita força para demonstrar  para minhas filhas que  tudo isso vai passar, que no futuro próximo será apenas uma lembrança. Muito difícil ver minhas filhas dentro de casa, sem poder brincar com amigas, sem socializar! Espero que passe logo e possamos viver em total liberdade. Enquanto isso vamos inventar, criar brincadeiras dentro de casa para criar memórias inesquecíveis."

JENNIFER SETTI - Mãe de Guilherme

"Acredito que de todas as experiências da vida ser mãe é a maior e mais linda que uma mulher pode vivenciar! Passar por tudo que nós passamos nessa Pandemia foi muito desafiador. É muito difícil ver os nossos filhos sofrendo toda essa limitação da convivência Social que é muito importante para o desenvolvimento deles! Se antes já nos dividíamos em várias funções, na Pandemia triplicou! Também tivemos que fazer o papel da professora em casa e até dos amiguinhos! A única coisa boa tirada disso tudo está sendo a certeza de que o Amor de mãe supera tudo."

GARDÊNIA CAVALCANTI - Mãe de Miguel

"Tenho uma vida agitada devido aos compromissos profissionais, às vezes como tantas mães me cobro pela falta de tempo. Veio a pandemia e eu parei o trabalho, tive covid-19 no início e em um momento que tudo era incerto e uma doença completamente desconhecida. Além do medo de um vírus que circulava no meu corpo me deixando debilitada a cada dia, senti medo de ir embora e não cuidar mais do meu filho, vê-lo crescer! Foram15 dias longe dele, fazíamos ligações pelo FaceTime. Após ficar bem, nos reencontramos e foi maravilhoso! Tentei passar a seriedade e o quanto devemos nos cuidar, mas levei de uma forma mais leve. Aproveitamos nossa casa na fazenda, vi muitos filmes com ele, chegamos a acampar no jardim, ficamos mais pertinho e agora que as aulas retornaram  no formato híbrido, prefiro que ele continue de casa, ele é asmático e acompanhamos com muito cuidado. Vivemos a pandemia, vivemos o medo, porém, vivemos principalmente  o compreender que o mais essencial na vida é o amor para superar qualquer obstáculo!".

LAURA PROENÇA - Mãe de Leonardo e Bernardo

"O maior desafio de ser mãe de dois meninos, em meio a pandemia foi o de segurá-los em casa,  pois  queriam sair e encontrar os amigos, queriam comer a toda e qualquer hora do dia! Além disto, o mais difícil foi acompanhar as aulas online e administrar a prática de  jogos eletrônicos que antes só praticavam no final de semana e na quarentena queriam jogar o tempo todo!  Mas o que mais importa  é que estão com saúde e felizes, apesar de estarmos vivendo tempos tão difíceis!".

EVELYN CASTRO - Mãe do Juan

"Ta aí algo curioso nesta pandemia: ser mãe. A pandemia me aproximou mais ainda do meu Juan, se é que isso era possível, sempre estivemos juntos, mas, não este tempo todo de convivência, praticamente 24h todos os dias. Brinco até com amigos dizendo, não sei se Juan ganhou 10 anos ou se eu estou com 6 anos, acho que as idades das almas se fundiram. Juan é o "cara" que converso, choro, brinco, dou risada alta, danço em casa, faço vídeos para Internet de forma despretensiosa, trabalho, ensino ele como trabalhar, nos ajudamos - e muito - a passar por tudo isso.   A vida por mais pesada que ficou, dentro de casa ficou mais leve com ele, basta eu ouvir um "bom dia" ou um "boa noite" com um beijo babado, que tudo melhora. É ele que me lembra que não estamos sozinhos muitas vezes. É ele que me faz sair das obrigações e relaxar jogando um videogame, meu companheiro de filmes e até de séries, que ele não pode ver, mas fica ali no mesmo ambiente perguntado a cada reação minha, o que houve mãe? E aí eu conto na linguagem infantil e a gente começa a rir. Juan nesta pandemia tirou o melhor de mim. É claro que tem dia que tira também de mim a mãe tiranossauro rex (risos). Mas tenho certeza que Juan me trouxe e me traz de volta pra mim. Inteira por ser mãe."

NATÁLIA TOSCANO -Mãe de Angelina e José Filho

"Ser mãe é intenso, dentro ou fora da pandemia. É uma entrega de puro amor e dedicação. Mãe de dois, hoje me considero uma mulher realizada e completa. A pandemia nos trouxe muitas perdas e um alerta muito forte, mas também nos deu oportunidade de viver de fato cada momento com a nossa família; estamos há 1 ano e meio dentro desse cenário, e acredito que muitas mães e também pais tiveram a sensação de ter voltado no tempo. A rotina de estar em casa, cozinhar para os filhos, se envolver em todas as atividades, sentar para fazer a tarefa, brincar de bola no quintal, assistir um filme até mais tarde. A pandemia nos trouxe momentos valiosos também como família".

FAA MORENA - Mãe de Alexandre, Andrea e Amilcare Dallevo Neto

"Ser mãe nesse momento pandêmico e ter o amor e preocupação dos filhos não tem preço. Convivi com dois deles porque estamos morando juntos. Mas minha filha [Andrea], ficamos nove meses sem nos vermos. Quando nos vimos, não teve jeito, foi abraço apertado com muito plástico de proteção. A dor da saudade não aguentava mais esperar pelo abraço. Meus filhos são meu presente de dia das Mães."

JULIA PEREIRA - Mãe de Suzanne

"No Dia das Mães do ano passado eu estava grávida e já comemorava essa data com imensa alegria e amor, mas nem imaginava o que estava por vir. Nesse ano, oficialmente mamãe, me sinto extremamente abençoada por ter minha filhota em meus braços. É um amor puro e genuíno que transborda. Ser mãe para mim é se doar, é entrega, é aprender diariamente, é amar incondicionalmente, é ser feliz vendo minha filha feliz. Até descobri que fui infectada com o covid-19 grávida quando eu já estava curada. Graças a Deus eu e minha filha ficamos bem e ela nasceu super saudável. Mas foi e tem sido até hoje desafiador ser mãe durante a pandemia. São tantas incertezas! Existe o medo de pegar novamente e passar para ela. É meu dever protegê-la. Mas seguimos com esperança de dias melhores e curtindo muito a filhota! O lado bom é que meu marido está fazendo muito home office e, por isso, está acompanhando de perto o crescimento da Suzanne. Ele é um paizão e maridão. Amo a família que construímos."
DEIA CYPRI - Mãe de Bella
"Eu acho que ser mãe é incrível e maravilhoso. Eu vivi o primeiro ano e praticamente o segundo de vida da Bella na pandemia. Só que foi algo muito legal, porque isso fez com que a gente tivesse muito mais juntos. Edson, eu, ela... O Edson, por não ter shows nesse período, ele pode conviver esse tempo todo com a gente. E isso foi uma coisa que acrescentou muito. Inclusive, na minha parte de mãe, porque ele me ajudou muito e me ajuda muito. Na verdade, tudo que eu queria aconteceu, ficar os dois primeiros anos direto com minha princesa. A Bella não teve contato externo ainda. Contato com pessoas, crianças, escola... por conta da pandemia. Então, eu acho que pra nós foi um pouco mais fácil do que para mães com crianças inseridas em atividades, externas como escola".

KAMILLA SALGADO - Mãe de Bento

"Ser mãe é o mais puro significado de amor que a vida me deu! Meu maior presente é meu filho! Mudou todo o meu ser para melhor! Na pandemia isso ficou muito mais intenso do que eu jamais imaginaria! Todo o cuidado que já teríamos que ter normalmente é redobrado! Cuidar dele, aliás, é tudo o que eu tenho feito, todo segundo, todo instante pensamos no bem-estar e saúde, proteção dele! É como se um pedaço de você vivesse fora de você... um amor inexplicável... Ser mãe é se emocionar só de olhar um sorriso no rosto do seu filho! E estar bem quando eles estão bem, é viver pensando no futuro deles e sem tirar o olho do que estão fazendo agora... é uma dedicação intensa, um trabalho que sim é cansativo, mas que não medimos esforços de fazer com amor tudo para eles, todos os dias de nossas vidas!".