Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Micael Borges, o Mika, sobre a paternidade: "Mudou minha vida para melhor"

O cantor e ator analisa a chegada de Zion em sua vida - ele já está com 2 anos! - e. longbe da TV, foca na carreira musical

Por Ligia Andrade Publicado em 23/02/2016, às 08h33 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

MIka - Maju Sanchez
MIka - Maju Sanchez
A chegada de Zion, 2 anos, não foi exatamente uma surpresa para Micael Borges, 27, o Mika. O ator, cantor e músico sempre quis exercer a paternidade e tem tirado de letra a nova função. “Zion está na fase mais danada! Ele mexe em tudo, corre, pula, pinta... Eu o chamo de grilo falante, porque fala o dia todo! Está tudo dentro do que sempre sonhei. É nítido como ele mudou radicalmente a minha vida para melhor”, garante. Mika se considera casado com a empresária Heloisy Oliveira, 29, com quem está há quase três anos. E pensa em oficializar logo a união. Se dependesse de Mika, Heloisy já teria mais três filhos. E nada de formar um time de futebol: ele idealiza uma banda com toda a sua prole. “Já garantia um no baixo, um na bateria, uma na guitarra e o Zion cantando (risos).” Nascido e criado na comunidade do Vidigal, na zona sul do Rio de Janeiro, ele trocou a Cidade Maravilhosa por São Paulo para se dedicar à carreira de cantor – é dele o hit Qual É o Andar? – e fazer shows pelos país. Mika já atuou em Malhação, fez parte da versão brasileira do seriado Rebelde e ficou conhecido no cinema pelo papel de Caixa Baixa no filme Cidade de Deus (2002). Mesmo tendo ido para o asfalto, ele faz questão de preservar suas raízes e passar suas referências da infância para o filho. Outra preocupação do cantor é mostrar a Zion algo muito simples e às vezes esquecido entre as pessoas: o amor e o respeito ao próximo. “Convivi com todos os tipos de preconceitos. Claro que, hoje, com a internet, as agressões tomam uma proporção maior, as sempre existiu, o que é uma pena. O respeito ao próximo é essencial. E isso passarei a meu filho. Espero que os pais da minha geração continuem com esse pensamento, para mudar as próximas.”


Mika brinca com Zion, que está em uma fase "danada", segundo o cantor (Fotos: Arquivo Pessoal)

A BOA RELAÇÃO
O segredo de sua relação com Heloisy é simples: viver, deixar rolar. “E, claro, respeitar sempre o outro. Ela me conquistou por inteiro. Amo suas qualidades e seus defeitos”, elogia. O cantor ainda brinca ao ser questionado se o ciúme tem espaço na relação. “Ela não é ciumenta, sim (risos).”
Em março, Mika vai lançar Sinal, primeiro single do EP Pra Elas, com a participação de Lulu Santos, 62. “Faço questão de acompanhar todo o processo. O EP já está pronto. São quatro músicas, todas de minha autoria. Depois do lançamento, o objetivo é continuar fazendo com que minha música chegue a todos os cantos”, torce ele, que fez parte dos grupos Melanina Carioca e Rebelde – onde virou ídolo teen. “Foi uma febre. Eu me lembro de fãs escondidas na van, no hotel”, conta. Ator desde os 5 anos, cria do grupo teatral Nós do Morro, Mika sente saudade das câmeras. “São duas profissões que amo e requerem dedicação. No momento estou investindo na música, mas em breve pretendo voltar às novelas ou a algum outro trabalho nessa área.” Quando está em turnê, o cantor não deixa de participar da rotina doméstica. “Afinal, sou pai de família e preciso me manter informado sobre o que acontece na minha casa”, diz. Vaidoso, ele não abre mão de passar creme no corpo, para não ficar com “as canelas cinzentas e perfume para ficar cheirozinho”, mas sem neuras. “Não fico horas me namorando no espelho.”