Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Marcelo Médici "Não tenho filhos e não tenho vontade de ter"

Interpretando um pai pela primeira vez em Haja Coração, Marcelo Médici diz que filho não está em seus planos

Ligia Andrade Publicado em 19/08/2016, às 16h52 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Marcelo Médici - Estevam Avelar/TV Globo
Marcelo Médici - Estevam Avelar/TV Globo
Um dos pânicos da vida de Marcelo Médici, 44 anos, é o de ser convidado para um jantar e acharem que ele irá animar o evento. “Não sei fazer isso e não me acho engraçado”, revela o intérprete do trambiqueiro Agilson em Haja Coração (Globo). O ator paulistano nunca pensou que fosse ser um comediante de sucesso, achava o gênero difícil, mas que deve ser levado a sério. “Se resultar em risada, ok.” Médici gosta daquilo que é distante de si próprio. Não se acha bonito – recusaria até o papel de galã –, não gosta de aparecer e jura que é tímido. Logo põe a “culpa” em seu signo: Capricórnio. “Comecei na TV depois dos 30 anos e precisei resolver essa questão de ser reconhecido pelas pessoas nas ruas. Sempre atendo quem vem falar comigo, não é uma apologia à simpatia, só não sei fazer diferente”, justifica. Vindo de uma sequência de duas novelas (ele fez Joia Rara, em 2013, e Alto Astral, em 2014, ambas na Globo), o ator experimenta a oportunidade de ser pai pela primeira vez na ficção. “Nunca interpretei um pai, não tenho filhos e não tenho vontade de ter. Existe um preconceito velado, principalmente com as mulheres, acho cafona”, opina ele, solteiro atualmente. “O mundo já está muito cheio (risos)! Nunca tive este desejo, até por conta da minha profissão. Não passei necessidade, mas viajei para fora do país aos 38 anos. Se tivesse filho, ficaria neurastênico, por conta da instabilidade, entre outras coisas. As pessoas acham que os atores ganham uma fortuna.”


Repensando nos valores
Conhecedor profundo da história da teledramaturgia, Médici tornou-se ator por sua paixão pelos folhetins. A ideia da composição do personagem, que tem língua presa e usa óculos, foi dele mesmo. “Fui me detonando (risos), acho legal quando a gente se vê na TV e não se acha”, diz ele, que sugeriu a língua presa e já se arrependeu. “É difícil para caramba! Sou chato, se é para fazer, vamos fazer direito. Tive preocupação de não fazer uma galhofa.” 
A parceria com Claudia Jimenez, 57, intérprete de Lucrécia, mulher de Agilson, está afiadíssima e tem rendido bons momentos para os telespectadores. A química foi certeira! “Sempre admirei muito a Claudia, ela é generosa, engraçada, um gênio, faz tudo naturalmente... Fico babando. São cinco comediantes no núcleo, cada um com um estilo, e aquilo poderia ser um inferno! No entanto, temos respeito um pelo outro.” O momento é ainda mais especial para este casal de Haja Coração: a atriz volta às novelas após se recuperar de um problema cardíaco. “Ela está grata, feliz, com olhar leve em relação à vida. Já perdi minha mãe, minha avó e uma cachorrinha que era o amor da minha vida. Depois, as coisas perdem a importância e a gente repensa nos valores.”