Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Juliana Knust sobre os dois filhos: "Aprendo muito com eles todos o dias"

Com Matheus, 5 anos, e Arthur, 1, a atriz assume o papel mais importante de sua vida

Por Ligia Andrade / Fotos: Selmy Yassuda Publicado em 06/05/2016, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

A atriz não se imaginava sendo mãe, mas, ao dar à luz, reconheceu sua vocação principal na vida. Acima, ela paparica o primogênito. Abaixo, posa com o caçula, frutos de seu casamento com o empresário Gustavo Machado - Fotos: Selmy Yassuda
A atriz não se imaginava sendo mãe, mas, ao dar à luz, reconheceu sua vocação principal na vida. Acima, ela paparica o primogênito. Abaixo, posa com o caçula, frutos de seu casamento com o empresário Gustavo Machado - Fotos: Selmy Yassuda
A fobação e ansiedade deram lugar à calmaria. Assim foi para a atriz Juliana Knust O motivo da transformação tem nomes: Matheus, 5, e Arthur, 1, frutos de seu casamento com o empresário Gustavo Machado. Realizada como mãe, a atriz diz sem titubear que este é o melhor e mais importante papel de sua vida. “Nesses quase seis anos exercendo o trabalho mais difícil e mais prazeroso e recompensador do mundo, descobri que ser mãe é aprender muito mais do que ensinar. Porque toda vez que eu digo aos meus filhos como tem que ser isso ou aquilo, estou ao mesmo tempo olhando para mim mesma e revendo todos os meus valores. Aprendo com eles todos os dias!”, diz emocionada. 

Antes de dar à luz o primogênito, Juliana não cogitava a maternidade, mas, assim que Matheus nasceu, viu sua vida mudar. “O começo é muito difícil. É duro e delicado. Lidar com um serzinho que acabou de chegar, aprender sobre quem ele é, cuidar dele e atender a todas as suas necessidades é complicado”, reflete. “A vida muda muito. O ritmo muda, o tempo muda. O tempo já não respeita mais o relógio biológico, as horas de sono, o descanso. Ser mãe é você viver na plenitude e, ao mesmo tempo, o esgotamento físico e mental, mas é uma delícia”, conta ela, atualmente no ar em Malhação – Seu Lugar no Mundo, como a professora Bia. E, se na trama ela vive dilemas com dois filhos pré-adolescentes (interpretados por Victor Figueiredo e Kiria Araújo), na vida real ainda é algo muito distante. “Acho tão cedo pra começar a pensar nisso... O mais velho só tem 5 anos! Mas penso que quero ser a melhor amiga dos meus filhos e participar sempre da vida deles de forma leve, saudável e carinhosa”, planeja. 
Não, não vá embora! 
Com as mudanças hormonais e na rotina, Juliana relembra momentos tensos nos primeiros dias depois de sair da maternidade. “O processo todo de gravidez e a amamentação deixam as nossas taxas hormonais todas alteradas. Eu fiquei muito sensível assim que tive o Matheus. As pessoas iam me visitar em casa e, quando iam embora, eu chorava feito uma criança! Queria que todos dormissem em casa com a gente”, conta, agora, às gargalhadas. 

Já a chegada de Arthur foi mais tranquila. Com experiência, Ju tira de letra o que antes a desesperava. Gustavo, marido da atriz, também é um grande aliado. “Ele é um maridão, um paizão, parceiro, que me ajuda e me faz feliz todos os dias! Sou grata pela bênção de tê-lo ao meu lado. Ele é o melhor exemplo de ser humano que os meus filhos poderiam ter”, derrete-se ela. 


Molecagem, sim, e daí?
Participativa, adora interagir com as crianças. “Me descobri uma mãe muito animada. Sou moleca, me jogo com eles nas brincadeiras! Amo ser mãe de meninos! Amo ver meus filhotes brincando juntos de carrinhos, de bola, de pique-esconde, pique-pega. Eles têm muita energia e me contagiam com tanta alegria”, comemora. Mas, quando tem que falar sério, Juliana impõe sua autoridade com mestria, mesmo que lhe custe um aperto no peito. “Acho que repreender faz parte do processo educativo. Às vezes, dói, mas é necessário”, justifica, complementando: “Quero que meus filhos sejam bons cidadãos, que respeitem as pessoas. E repreendo de forma totalmente consciente, jamais violenta. Sempre com muito carinho, afeto e respeito. O carinho fortalece a autoridade”, justifica a carioca.

Voz da experiência 
A chegada do segundo filho não lhe trouxe apenas mais segurança como mãe. Aprendendo na prática, Juliana percebeu que não teria como atingir a perfeição. Sua volta ao trabalho foi um grande exercício. “A vida é corrida, mas tento ao máximo participar da rotina dos meus filhos. Levo à natação, busco na escola, levo ao futebol... Às vezes, não dá pra conciliar, mas isso faz parte! Procuro não sofrer com isso”, garante. “Não existe uma fórmula secreta de como conciliar carreira e maternidade. Não há como protagonizar com perfeição todos os papéis sempre. Ser a melhor mãe, profissional, mulher... É preciso parar de se cobrar tanto e tentar viver a vida com mais leveza”, reflete. 


Assim que Arthur nasceu, Matheus curtiu a chegada do irmão, mas, ao perceber que tinha alguém ali para dividir a atenção dos pais, deu sinais de ciúmes, que foram rapidamente detectados. “Quando o pequenininho começou a dar os primeiros passos, o Matheus sentiu. Parece que ali ele se deu conta de que, agora, outra pessoa precisava de atenção tanto quanto ele”, lembra. A atriz confessa que foi um momento difícil e superado com muita paciência. “Matheus sofreu um pouquinho. Mas o amor resolve tudo. Ficamos bem atentos a esse processo de ciúmes dele. Aos poucos, ele foi entendendo que foi “promovido” a irmão mais velho! E se sente feliz em poder cuidar do irmãozinho. Eles se amam demais. É lindo ver os dois juntos”, diz orgulhosa. 

Fábrica fechada 
Questionada se não irá tentar uma menina, Juliana responde sem demonstrar dúvidas: “Não tenho essa vontade. Estou muito feliz e realizada com os meus meninos!”, garante.