Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Exclusivas / Fenômeno

Há 20 anos estreava 'O Clone', novela que apostou em bordões para retratar os árabes no pós 11 de setembro

Sucesso absoluto, novela de Gloria Perez volta em outubro no 'Vale a Pena Ver de Novo', da Globo

Redação CONTIGO! Publicado em 01/10/2021, às 14h00

Relembre o sucesso da trama de Gloria Peres que volta em outubro no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo - Reprodução/ TV Globo
Relembre o sucesso da trama de Gloria Peres que volta em outubro no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo - Reprodução/ TV Globo

Há exatamente 20 anos estreava O Clone, uma das novelas mais marcantes da história recente da TV brasileira. Apenas vinte dias após o 11 de setembro, a trama foi responsável por apresentar ao público brasileiro uma versão estilizada dos costumes árabes e teve papel fundamental na superação do preconceito contra os muçulmanos.

Leve, divertida e romântica, a a trama de Gloria Perez foi inclusive selecionada para ser a substituta de Ti Ti Ti no Vale a Pena Ver de Novo. A obra estrelada por Giovanna Antonelli e Murilo Benício foi exibida em também é lembrada por seus diversos bordões: em um texto ágil, a autora soube apostar em expressões repetidas à exaustão, o que criou uma conexão imediata com o público.

O sucesso cultural da trama foi tamanha que até as academias de dança do ventre enfrentaram um aumento significativo na demanda por alguns. Em alguns casos, segundo reportagens da época, a procura aumentou 80%. Eram crianças, adolescentes e mulheres em busca de danças inspiradas em Jade, a sonhadora protagonista.

Tendências de moda e beleza também se tornaram um boom entre os brasileiros. Entre acessórios e vestimentas, os estilos mostrados na trama entraram nos guarda-roupas de muitos de nós. O mais famoso era o item queridinho usado por Jade - uma pulseira, que também é um anel - que virou hit de vendas nas lojas populares. 

Segunda novela de Juliana Paes e última aparição de Mario Lago na televisão, a trama também ganhou prêmios e o reconhecimento do FBI para Gloria Perez e Jayme Monjardim, autora e diretor do folhetim, por terem promovido uma ação antidrogas na novela.

A partir do dia 4 de outubro, a novela fará parte da programação vespertina da Globo. Aproveitamos esta oportunidade para relembrar alguns dos bordões mais populares do romance. Confira:

"CADA MERGULHO É UM FLASH"

Era assim que personagem Odete, interpretada por Mara Manzan, se referia ao Piscinão de Ramos, ambiente repleto de famosos.

“INSH'ALLAH”

A expressão, que significa 'queira Deus', era marca registrada da pequena Khadija, personagem de Carla Diaz, filha da protagonista Jade. Quem não lembra da garotinha dizendo "Muito ouro, Insh'Allah"?

"ARDER NO MÁRMORE DO INFERNO"

O xingamento mais elegante da televisão brasileira! Ganhou até homenagem em 2017, ao ser relembrado na novela A Força do Querer pela personagem Carine, interpretada por Carla Diaz - a artista era criança quando fazia parte do elenco de O Clone.

"NÃO É BRINQUEDO, NÃO!"

O bordão de Dona Jura, interpretada por Solange Couto, fez tanto sucesso que originou a música Né Brinquedo Não, do grupo de pagode Molejo. A personagem também é lembrada pela expressão "Só se for agora".

“CANSEI DE SER PISADA COMO UM TAPETINHO!”

Era assim que a personagem Nazira, interpretada por Eliane Giardini, reclamava do tratamento que recebia dos irmãos durante a trama.

Maktub, expressão que quer dizer "estava escrito" e era usada por diversos personagens da trama. Nos bordões árabes, também ficaram marcados "haram", que significa "pecado", "yalla", palavra que quer dizer "vamos", e ainda "habibi", expressão que, em português, pode ser traduzida por "querido".