Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Exclusivas / EXCLUSIVA

Prestes a se formar, Giulia Costa abre leque de possibilidades sobre seu futuro: "Opções não faltam"

Filha de Flávia Alessandra se prepara para se formar em cinema, mas também tem planos de se lançar no mundo dos negócios

Aleksander Santos Publicado em 12/09/2021, às 09h50

Giulia Costa fala sobre planos no cinema e lado empreendedora - Divulgação / Victor Pollack
Giulia Costa fala sobre planos no cinema e lado empreendedora - Divulgação / Victor Pollack

Aos 21 anos, Giulia Costa está em uma fase de descobertas. Filha da atriz Flávia Alessandra com o diretor Marcos Paulo, a jovem se prepara para viver um momento de transformação.

Desde pequena, ela viu sua mãe e o padrasto Otaviano Costa se destacarem em produções para a TV e tomou gosto pelo ofício. Acostumada ao mundo das artes, ela está no finalzinho da faculdade de cinema, momento que representa um ponto de virada em sua vida. 

“Pra falar a verdade, quando me perguntam o que eu faria caso não cursasse cinema, eu não consigo pensar em outra coisa que me faria feliz. Obviamente que opções não faltam, mas acredito muito que devemos fazer aquilo que amamos. E, claro, tenho esse privilégio de poder escolher, minha mãe e o Otaviano sempre me apoiaram a fazer o que eu amo”, afirma.

O apoio dos pais foi fundamental, mas o cenário caótico do mercado pós-pandemia preocupa. Segundo a jovem, a falta de apoio dos órgãos de fomento cria incertezas. Ela, porém, se mantém otimista.

“Apesar de todas as dificuldades que o cinema brasileiro vem enfrentando com a falta de apoio governamental e crise sanitária, acredito na sua força para se manter de pé e passar por essa crise", aponta.

Na reta final de seu processo de formação, ela diz que o foco total agora está nas funções de criação, produção e direção.

“Eu amo atuar, sempre amei, mas agora estou muito focada em descobrir esse "novo" universo por trás das câmeras. Como são duas coisas que se complementam, sei que uma coisa não esconde a outra e posso continuar caminhando com as duas lado a lado.”

Segundo a filha de Flávia Alessandra, seus fãs podem esperar para conhecer uma nova vertente nos próximos meses: o mundo dos negócios. Ela prepara um projeto que pretende valorizar a moda sustentável. 

“Tenho esse desejo muito grande de lançar uma marca de roupa, sempre tive ligação com a moda, no entanto, para que fosse realmente a minha cara, eu precisava ter um propósito por trás. Por isso, resolvi juntar a moda com a sustentabilidade. Em breve vou poder compartilhar esse desejo com vocês. Para mim, eu precisava de um propósito por trás. Uma causa que tenha a ver comigo e com o que eu acredito”, destaca ela.

Mas seus fãs vão precisar esperar um pouquinho mais. Isso porque ela precisou postergar os planos da marca para poder conciliar o fim dos estudos e os demais projetos profissionais.

“Estava prestes a lançar [a marca], porém tenho uma sócia e conciliar as duas rotinas não é algo tão fácil. Nós sabíamos que seria um desafio. Estamos com tudo pronto e organizado, porém resolvemos esperar um pouco”, explica.

PANDEMIA E ATAQUES CIBERNÉTICOS

Assim como tantos outros brasileiros, a pandemia trouxe experiências inesperadas na vida de Giulia Costa. Questionada sobre as sequelas da crise sanitária na sua rotina, a estudante salienta principalmente os impactos acadêmicos.

“Eu faço cinema. Quando eu ia para a parte prática, veio a pandemia. E as aulas passaram a ser remotas. Todo mundo fala que é nesse momento que você faz contatos, conhece outros profissionais… Esse lado foi prejudicado”, comenta.

A bela também faz questão destacar sua preocupação com os mais carentes, além de torcer pelo avanço da imunização da população.

“Mas diante da pandemia e da realidade da maioria das pessoas, eu não posso reclamar. Mesmo! Tenho um lugar de privilégio e sei disso. Muitas pessoas que já estavam em situação de vulnerabilidade viram suas vidas piorarem. É triste! Eu torço para que as pessoas estejam imunizadas e protegidas do vírus. Esse é o meu maior desejo.”

Ainda falando sobre empatia, a herdeira do falecido diretor Marcos Paulo aproveitou o momento para desabafar sobre a onda de ataques que famosos estão sofrendo na web. Sincera, ela garante que já adotou um método para diminuir os comentários indesejados.

“O melhor conselho que eu posso dar, que, inclusive, é o que eu pratico, é tentar ao máximo não absorver. Eu excluo e bloqueio normalmente, porém, sabemos que na prática não é tão fácil assim, pois, mesmo que de forma inconsciente, acabamos absorvendo esses comentários maldosos,” garante.

Por fim, a jovem lamenta o atual cenário das redes sociais e deixa uma dica valiosa. “A internet pode ser um ambiente extremamente tóxico, por isso acredito que devemos nos cercar de pessoas boas, que nos inspirem para o bem, e que nos façam bem.”