Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Exclusivas / RECOMEÇO!

Curada da Covid-19, Karina Sato exalta ajuda da irmã, Sabrina Sato, após internação: "Me trouxe calma"

Empresária ressaltou importância da família durante sua recuperação e detalhou a batalha árdua contra o vírus; veja

Aleksander Santos Publicado em 19/05/2021, às 12h06

Karina Sato exalta ajuda da família e comenta sintomas da Covid-19 - Arquivo Pessoal
Karina Sato exalta ajuda da família e comenta sintomas da Covid-19 - Arquivo Pessoal

A empresária Karina Sato, de 43 anos, entrou para a lista daqueles que venceram a Covid-19 após passar 13 dias internada no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Ainda se reabilitando das sequelas do vírus, a irmã mais velha de Sabrina Sato detalhou com exclusividade à CONTIGO! seus dias de luta contra a impiedosa doença e destacou a importância da família durante sua recuperação.

SINTOMAS E TEMPO INTERNADA

Karina conta que seu marido, o cirurgião-dentista Felipe Abreu, foi o primeiro em sua residência a enfrentar o vírus. Inicialmente assintomática, a empresária revela que os sintomas avançaram rápido e ela só foi internada quando a situação se agravou.

"Na descoberta, me senti assintomática, estava bem, cuidando do meu marido em casa, que estava sintomático. Depois de uma semana, senti como se estivesse com uma gripe muito forte", relembra. Ao revelar os resultados preocupantes dos exames, os profissionais optaram pela prevenção.

"Quando fiz os exames, estava com 50% do pulmão, pneumonia e início de falta de ar. Meus médicos optaram pela internação, pois evoluiu muito rápido. No hospital, vieram os piores dias, mas já estava sendo monitorada", explica.

Contando os dias para sua alta hospitalar, Karina se recorda de sua reação ao descobrir que finalmente poderia se reencontrar com o abraço dos filhos, Felipe, de sete anos, e Manuela, de seis. "Muita emoção, pois a saudade dos meus filhos, do Felipe [marido], da minha família era imensa. A insegurança dos momentos instáveis no hospital pesou muito', diz ela.

FAMÍLIA PRESENTE

Na conversa, a empresária não escondeu o papel primordial da família e amigos durante sua luta contra o vírus, que já vitimou mais de 439 mil brasileiros.  

"A Sa [Sabrina] e minha família cuidaram de mim todos os dias. Meus irmãos [Sabrina e Karin] me convenceram a internar, tomaram à frente das decisões. Eu queria esperar um pouco mais. A Sa quando não esteve no hospital me acompanhando, ficou em casa dando suporte para meus filhos e meu marido. Tenho que agradecer também muito ao Gui Paiva que se revezou com a Sa e meu marido no hospital. Toda a família Sato Rahal [Fábio Antiqueira, Gui Paiva, Gui Duarte, Lucas Cecílio, Monique Motta, Rô Rahal] que não mediram esforços para dar conta de tudo".

Ao citar o papel da irmã mais nova, Karina não economizou nos elogios. "A Sa me trouxe tranquilidade e calma em um momento que eu estava muito insegura e com muito medo. Sou abençoada em ter uma irmã como ela, tão generosa, sensível e protetora. Só tenha a agradecê-la. Não teria conseguido sem eles", destacou.

APRENDIZADOS 

Passado o susto, Karina conta que a experiência serviu como um renascimento. "Com certeza me trouxe uma nova visão da vida. Estamos vivendo um momento de tantas incertezas, em meio a tantas dores e perdas. Eu, que sou uma pessoa tão próxima da minha família, percebi ainda mais o valor da minha, do amor, da oração, da fé, da energia positiva", conta.

A empresária revela que seu maior aprendizado durante o pesadelo foi justamente viver o agora. "A gente entende também que não podemos deixar nossos planos para depois, viver o presente é o mais importante. Recebi tantas mensagens e orações, mensagens de amigos e tantas pessoas especiais. Esse amor não tem preço e essa gratidão vou levar adiante para sempre."