exclusivas   / ENTREVISTA

Cíntia Chagas une lições de português e experiências afetivas em novo livro

Em Um Relacionamento Sem Erros - de Português, ela conta como desencalhou e voltou a acreditar no amor

Gustavo Assumpção Publicado quarta 22 abril, 2020

Em Um Relacionamento Sem Erros - de Português, ela conta como desencalhou e voltou a acreditar no amor
Cíntia Chagas: novo livro parte de histórias pessoais - Angelo Pastorello/Divulgação

Sucesso como influenciadora, professora, escritora e colunista (ufa!), Cíntia Chagas está vivendo um momento ainda mais desafiador em sua carreira. É que ela está lançando um novo livro em que alia sua paixão pela língua portuguesa com reflexões sobre relacionamentos.

Lançado pela Harper Collins, Um Relacionamento Sem Erros - de Português marca o direcionamento da professora mais popular do Brasil em um novo nicho: no novo trabalho, ela parte de suas experiências pessoais para motivar, inspirar e ensinar às leitoras.

Em uma conversa rápida com CONTIGO!ela contou como foi a redação da obra e diz que livro conta como ela conseguiu voltar a acreditar no amor e, nas palavras dela, desencalhar.

No seu novo livro você faz uma relação entre a sua história de vida e a língua portuguesa. Como foi o processo de criação da obra? Alguma coisa ficou de fora?

Essa relação que estabeleço entre o cotidiano e as normas gramaticais é extremamente natural para mim. O sucesso dos meus livros vêm disso. Como é natural para mim, fica natural para o leitor também. Eu escrevi o livro em 20 dias, acredita? Foi assim com o primeiro também. Apesar da alta velocidade, nada ficou de fora. Abordei assuntos como sexo no primeiro encontro, vestido de noiva, ciúme, filhos, festa de casamento... O livro toca, de forma divertida, o consciente e o inconsciente feminino. 

Agora você se volta para o universo feminino. Que mensagem você espera transmitir a partir do seu novo livro? Que lições você pretende ensinar? Que debates você quer propor?

Eu não escrevi o livro para transmitir uma mensagem específica ou para gerar um debate. Eu somente “desencalhei” e resolvi contar como foi. (risos). Mas, com certeza, espero levar esperança às mulheres workaholics como eu, às mulheres que não foram treinadas para casar e ter filhos. Eu nunca acreditei que o amor e o casamento tradicional fossem para mim. A verdade é que faltava um homem mais homem do que eu. 

Você acha que um bom uso da língua é capaz de ajudar em um relacionamento? Quem fala e escreve de maneira mais organizada consegue se comunicar melhor com o parceiro?

Consegue se comunicar melhor com o mundo! Olha, eu acredito em decepção ortográfica amorosa. O cara pode ser bem-sucedido, gato e fofo. Mas, se ele soltar um “menas”... Haja (com h) amor! 
 

Último acesso: 23 Sep 2020 - 14:41:54 (1107627).