Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Chef voluntário: Carlos Bertolazzi se renova no Instituto Chefs Especiais

O chef dedica parte do seu tempo como voluntário 
na organização voltada à pessoas com Síndrome de Down. À Contigo!, ele relata a importância do trabalho e dá detalhes de sua vida pessoal

Por Mariana Silva Publicado em 30/06/2017, às 16h13 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Carlos Bertolazzi no Instituto Chefs Especiais - Paulo Santos
Carlos Bertolazzi no Instituto Chefs Especiais - Paulo Santos
Ao entrar na sala em que normalmente leciona práticas culinárias no Instituto Chefs Especiais, em São Paulo, o perfil carrasco de Carlos Bertolazzi, 47 anos, perde a vez. Devidamente posicionado na bancada e usando um dólmã, ele se apresenta aos alunos, de faixa etária dos 16 aos 58 anos, todos com Síndrome de Down, e explica a lição do dia, na presença do casal de fundadores Simone, 48, e Márcio Berti, 54, e outros chefs voluntários. “Sempre fui recebido com muito carinho aqui e percebo que é um sentimento muito puro. Em todas minhas aulas, é assim”, conta ele à CONTIGO!, que acompanhou a classe do chef por um dia.
Há cinco anos integrando o time de voluntários da organização, Bertolazzi não tem periodicidade, mas atende os chamados de acordo com a necessidade do projeto. “Aqui, o mais importante é disponibilidade, tempo e dedicação. Doar quando a gente têm em abundância é muito fácil, difícil é fazer aquilo que não está ao seu alcance. Acredito que quando a gente abre mão de algo muito importante, isso acaba voltando para gente de outra forma”, avalia.


Da esquerda para direita: Eduardo Henrique, Filipe Silva, Rafael Cavalcante, Julia Camarão, Laura Rodrigues, Camila Yumi, Julia Fiore e Gabriel Pereira


No ar em Fábrica de Casamentos (SBT), ele garante que tempo não é problema e que consegue conciliar todas as áreas de sua vida tranquilamente. “Eu sentia falta de aproveitar meu tempo e conhecimento para ajudar outras pessoas a se desenvolverem na gastronomia. Dar aula era algo fácil e gostoso porque é possível perceber a atenção e importância que eles dão para isso. Saio daqui renovado, é indescritível. Os alunos me fazem me sentir útil e sei que estou fazendo algo bom”, afirma.


Julia Fiori e Laura Rodrigues aprendem o passo a passo das receitas

DE OLHO NA CÂMERA
Desde que deixou a tensão dos realitys gatronômicos para se aventurar no mundo dos casamentos, Bertolazzi se transformou. Além das mudanças estéticas (ele cortou o cabelo e agora é visto frequentemente sem barba), o chef garante que não foi tão difícil se acostumar com o novo universo. “No Hell’s Kitchen, a cada fim de semana eu destruía o sonho de uma pessoa. Agora, eu realizo o desejo não de duas, mas de uma família inteira. É muito gratificante, as histórias são incríveis e inspiram a gente. Sem contar que trabalhar com a Chris (Flores, 39) é incrível, a gente se dá superbem”, diz ele, que também precisou se adaptar com a vida de apresentador. “Antes, eu não falava diretamente para a câmera, tinha mais ação em cena por conta da cozinha. Desta vez, o programa é feito para o telespectador e eu preciso me comunicar com ele”, explica.


Bertolazzi acompanha todos os passos para conferir se está tudo de acordo

UMA NAMORADA PARA O CHEF
“Chef, não pode usar aliança?”, questiona um dos alunos. A pergunta faz com que Bertolazzi revele seu atual estado civil. “Pode, sim, só não usa quem não tem”, brinca.
Solteiro há dois anos, ele revela que estar mais próximo a tantas histórias românticas o inspirou e que, agora, se sente disposto a encontrar um grande amor, mas está com os pés no chão. “Eu gosto de namorar, acredito no amor. Sou um cara romântico, que gosta de curtir, assistir a filmes junto... É que está difícil encontrar alguém. Talvez esta minha vontade de estar junto esteja assustando as mulheres (risos)”. Bertolazzi já foi casado uma vez e é pai de dois meninos, Enrico, 6, e Antonio, 2. A ideia de subir ao altar outra vez e passar por uma cerimônia oficial não o assusta. “O Fábrica de Casamentos aumentou este desejo, mas me tornei mais exigente. Não penso em namorar por namorar, quero uma história incrível, alguém para ser parceiro, cúmplice”, define. 


Olha a selfie! Com a receita pronta, o chef faz questão de registrar o momento de todos juntos à mesa