Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Exclusivas / VAI PRA ONDE

Bruno De Luca revela que vai levar a noiva na sequência do 'Vai Pra Onde': “Companhia maravilhosa”

Em entrevista exclusiva, apresentador deu detalhes dos novos destinos do programa e relembrou papel em Malhação; leia

Laura Vicaria Publicado em 06/10/2021, às 13h00

Bruno De Luca revela que a noiva, Stéphany Vidal, pode estar na sequência do 'Vai Pra Onde':  “Companhia maravilhosa” - Divulgação/Gabriel Farhat
Bruno De Luca revela que a noiva, Stéphany Vidal, pode estar na sequência do 'Vai Pra Onde': “Companhia maravilhosa” - Divulgação/Gabriel Farhat

Ator, apresentador, animador e diretor, Bruno De Luca se prepara novamente para avançar sua série de viagens no Multishow, o Vai Pra Onde.

O programa que existe desde 2007 consiste em uma verdadeira vitrine de destinos paradisíacos visitados pelo comunicador. Nele, Bruno dá dicas de turismo ao público jovem que deseja gastar o mínimo possível em viagens nacionais e internacionais.

Já se planejando para a 18.ª temporada do programa, ele revelou com exclusividade à CONTIGO! que a sequência da atração pode contar com a presença ilustre de sua noiva e ex-repórter do Faustão, Sthéfany Vidal. “Se tudo der certo, a gente quer fazer um 'Vai Pra Onde Mozão' que sou eu viajando com a Stéphany pelo Brasil”, anunciou ele.

Bruno nunca havia levado uma companheira na produção. Ele, inclusive, relatou que vivenciou uma briga com uma namorada durante uma das temporadas do programa: “Eu sempre fiz o ‘Vai Pra Onde’ solteiro nesses 14 anos. Teve uma vez que eu fiz namorando, mas a namorada não foi, ela tava no Brasil e a gente brigou durante a viagem (risos). Eu tava na Austrália e na Austrália o horário é totalmente diferente, então rolou muito estresse”.

E acrescentou: “Era difícil namorar fazendo o ‘Vai Pra Onde’, deve continuar sendo, por isso que eu vou levar ela (risos), pra não dar problema. Não, não é por isso que eu vou levar ela. A Stéphany é uma pessoa incrível, uma companhia maravilhosa, engraçada, prestativa, topa todas. A gente ama viajar”.

RUMO SUSTENTÁVEL

O ex-repórter do Vídeo Show também revelou que, para a nova temporada, a ideia é fazer uma viagem sustentável e social.

Segundo ele, os jovens estão à procura de destinos diferenciados: “A última vez que a gente fez a pesquisa, antes da pandemia, (...) a gente percebeu que os jovens (...) queriam viajar fazendo uma diferença no lugar, eles não queriam só ir de turista e poluir o meio ambiente”.

“Tá todo mundo querendo fazer uma viagem gastando menos possível no meio ambiente, emitindo menos possível de carbono, as pessoas querem conhecer projetos locais, sociais, querem conhecer as comunidades”, explicou.

“Então, vai ser muita essa vibe, tentando impactar o menos possível, conhecendo as comunidades, os problemas do lugar, tentando ser útil de alguma forma no lugar e não ficar ali passivamente olhando as coisas. É tentar participar, ajudar, viver a experiência e agora com a minha noiva”.

UMA OLHADA NO PASSADO

Apesar de ter se concretizado como apresentador e de estar alavancando mais ainda nesse ramo, Bruno começou na televisão com apenas 12 anos, quando interpretou o jovem Fabinho na primeira edição de Malhação.

A novela, que agora entrou para o catálogo do Globoplay, marcou diversas gerações e teve um grande impacto sobre a carreira do comunicador. À CONTIGO!, ele disse que está revendo a temporada e, com emoção na voz, contou que sente uma forte nostalgia ao lembrar dos tempos das gravações.
“Muito legal assistir a tudo. Eu lembro de muita coisa, de muitas cenas, muitos momentos de trás das cenas, eu lembro como foi gravar a cena…”, começou.

“Eu acho que eu era a pessoa mais feliz daquele elenco (risos) porque eu achava tudo um máximo, eu amava fazer Malhação, amava fazer meu personagem, eu amava todo mundo, eu era amigo de todos do elenco... até tinha pessoas que não se davam muito bem e não andavam muito uma com a outra, mas eu andava com as duas, sabe?”

Bruno também falou que, agora que tem a chance de rever a novela, percebeu que talvez os autores tenham adaptado o roteiro para se enquadrar na vivência dos atores mirins.

“Eu acho que devia ter algum informante lá que falava para os autores ‘Olha, o Bruno e o André [Marques] não se desgrudam’, e aí eles começaram a botar o Fabinho e o Mocotó muito amigos (...) Eu acho que eles acompanharam muito a nossa evolução, nosso comportamento, e isso deu muito certo porque houve uma identificação imediata do público”, explicou.

DE ATOR A APRESENTADOR

Mesmo começando a carreira como ator, Bruno foi guiado a seguir outro rumo. Ele já fez alguns filmes como Os Parças, mas nunca retornou ao mundo das novelas.

Sobre sua decisão de ter se especializado como comunicador, ele diz: “Foi engraçado como eu fui, não desistindo, mas sendo colocado em outro lugar. O destino ou Deus falou ‘Bruno, pensa, você não vai ser o Paulo Autran não, cara. Você vai ser o Bruno De Luca mesmo, o Luquita da galera, apresentador, animador’ e eu amo, amo o cara que eu virei, o que minha profissão se tornou, o que eu represento de uma forma, mesmo que seja pequena, para os jovens”.

“Eu sou muito feliz, eu amo atuar, mas de vez em quando. Eu nem acho que eu sou tão bom. Como eu parei de atuar e foquei em ser apresentador, eu não evoluí muito, eu acho. Eu acho que eu era bom quando eu era pequeno porque eu me dedicava muito, agora eu faço mais de brincadeira, quando é um convite ou uma participação”.