Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Livre-se das olheiras

Dormiu mal e acordou com ‘cara de panda’? Não se desespere, aprenda a amenizar as manchas com dicas caseiras e hidratantes específicos

Por Renata Telles Publicado em 04/04/2016, às 14h20 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Divulgação - Divulgação
Divulgação - Divulgação
Às vezes nem os corretivos dão jeito nas olheiras. Temida pela maioria das mulheres, as marcas aparecem por diversos motivos e podem ser avermelhadas, violáceas ou castanhas amarronzadas. Noites mal dormidas, excesso de bebida alcoólica, abuso da exposição solar, TPM, entre outros fatores, são responsáveis por deixar muita gente com a famosa “carinha de urso panda”. “Se as olheiras forem hereditárias, elas precisam de controle a vida toda porque não desaparecerão espontaneamente. No caso de fatores externos, ocorre um processo inflamatório local que produz derrame de pigmento de melanina e hemossiderina. A área escurece e traz um ar de cansaço”, explica a dermatologista Claudia Marçal, 46 anos, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

A má alimentação também piora as manchas. “Comidas ricas em açúcar e sal deixam a pálpebra inchada e o pigmento depositado mais evidente”, completa. Outra forma de surgimento é o envelhecimento da região que se torna cada dia mais fina com perda de colágeno deixando a pele sombreada. “Nestes casos, observamos a formação do sulco da lágrima acentuado e uma depressão no local”, diz.


Dê o fim nelas!
Sim, dá para reverter a situação e amenizar uma das maiores inimigas da mulher. Para isso, existem desde tratamentos caseiros, hidratantes específicos e até procedimentos estéticos. “Quando se deseja uma alternativa rápida e momentânea, a melhor opção é aplicar compressas de chá de camomila gelado por dez minutos. Também recomendo produtos específicos para a área dos olhos diariamente, com peptídeos, ácido hialurônico, silício, antioxidantes associados a retinol ou alfa-hidroxiácidos, cafeína, chá verde, ácido kójico, hidroxitirosol, vitaminas C e K lipossomada, entre outros”, fala. 

Segundo Claudia, os dermocosméticos com aplicadores hidratam e depositam cor. “A aplicação de cremes com filtro solar na área é muito importante para evitar o escurecimento ou a repigmentação por calor ou luz visível”, destaca. Ainda é possível se submeter a alguns procedimentos estéticos com ácido hialurônico, radiofrequência ou laser de CO2. “Eles ajudam na eliminação de linhas, melhora do tônus e clareamento homogêneo local. Podem ser repetidos sempre que necessário”, garante.