Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
BBB / NO MAIS VOCÊ

No 'Mais Você', Ana Maria Braga faz terapia com Karol Conká e não alivia: "Você é insegura?"

No programa, ela quis saber a origem do comportamento agressivo; sister citou relação com o pai

Redação Contigo! Publicado em 24/02/2021, às 10h18 - Atualizado às 10h21

Terapia no Mais Você - Reprodução/TV Globo
Terapia no Mais Você - Reprodução/TV Globo

No Mais Você desta quarta-feira (24), Karol Conká foi entrevistada com rigor por Ana Maria Braga. Ao conversar com a cantora, ela quis saber a origem do seu comportamento agressivo na casa.

"Você é insegura? Você fala que despertou coisas suas, mas você não verbaliza. É importante", insistiu ela.

Conká então tentou explicar que ela foi criada de um jeito muito particular e que isso deixou marcas.

+ Ao ver crise de ciúmes, Karol Conká se espanta: "Passando vergonha em rede nacional"

"São traumas, são gatilhos que são despertados. Eu não consigo lidar. Por exemplo, com o Lucas eu lembrava de momentos com meus pais. Tinha jeitos, falas que eu lembrava. Eu não aprendi a resolver as coisas com carinho. As coisas não eram resolvidas comigo. Em colégio, trabalho, eu tenho uma cabeça diferente. Isso não justifica, são coisas minhas, que estou descobrindo agora. É importante expor essa fragilidade aqui. Não é legal eu chegar aqui fazendo a fortona", disse ela. 

Visivelmente abalada, ela também contou que não conseguiu demonstrar emoções após deixar a competição.

"Eu senti muito remorso do que eu estava apresentado ali. Inclusive não derramei nenhuma lágrima porque eu estava aliviada. Essa personagem me surgiu. Aqui fora eu já tive meus momentos de explosão, mas não era com coisas tão pequenas."

Na conversa, Ana Maria Bragatambém quis saber qual foi o real motivo de sua eliminação.

"Você acredita que essa rejeição foi só porque você pediu pra sair ou você já tinha se dado conta? Qual é a verdade?", disse ela. 

Ela respondeu na lata. "A culpa da minha saída foram as minhas atitudes péssimas. Eu estava sentindo a dor do remorso, da culpa. Eu me sentia amarga, ácida, não estava me sentindo bem. Na casa, meu lado ruim aflorou. Me entreguei esse lado azedo", afirmou.