Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
BBB / Injustiça

BBB20: Pai de Felipe Prior diz que está decepcionado com atitudes dos brothers dentro do programa

Edmir Prior falou tudo o que pensa sobre o isolamento do filho dentro da casa

Redação CONTIGO! Publicado em 06/02/2020, às 16h44 - Atualizado às 16h46

Edmir Prior falou tudo o que pensa sobre o isolamento do filho dentro da casa; veja - Instagram
Edmir Prior falou tudo o que pensa sobre o isolamento do filho dentro da casa; veja - Instagram

O Big Brother Brasil 20 começou a pouco mais de duas semanas e muita confusão aconteceu, mais Edmir Prior, pai de Felipe Prior, contou o que pensa sobre os últimos acontecimentos envolvendo o filho.

Edmir contou, em entrevista para o Jornal Extra,  que sabe o quanto o filho ficou abalado com a entrada dos novos participantes: “É bom lembrar que o Felipe não ficou abalado com a entrada de novos participantes, mas sim, com a injustiça.”

Pai de Prior diz que a casa está acusando o filho por algo que ele não fez: “Estão o acusando de algo que ele não fez. Por ele ser amigo dos outros meninos, o colocaram no mesmo pacote. Passaram a crucificá-lo e é claro que isso o abalou”, falou Edmir.

O patriarca da família, se diz triste com os acontecimentos e defende Felipe: “Eu, como pai, me choca, e fico triste, ao vê-lo sofrendo. Porque ele é um menino que também tem muitas virtudes e ele só quer manter a verdade”

O pai de Felipe conta que o filho está se alterando por causa do confinamento e por não ter ninguém para confiar: “Felipe está à flor da pele. Misture ainda na conta que ele está confinado e sem ter com quem dividir os sentimentos.”

Edmir frisa que o filho não participou da confusão,  que envolveu uma estratégia entre alguns brothers para manchar a imagem de Mari Gonzalez e Bianca Andrade, e diz que educou o filho a não tolerar esse tipo de violência:

“Meu filho negou todas as vezes. E brincadeiras, como esta, não concordamos e nunca surgiram na minha casa. Eu sou meio ignorante no conhecimento total do que é o feminismo, mas imagino que ele tenha surgido em função de muitas mulheres sofrerem, serem agredidas e, obviamente, não compactuamos com nenhuma violência contra elas. Assim como nunca foi tolerado qualquer outro tipo de preconceito”, finalizou Edmir.