Crítica: Com a série 'Vai Anitta', cantora marca outro golaço

Seriado documental da Netflix sobre a vida da cantora é muito instigante, mas poderia ser mais atual

sexta 23 novembro, 2018
Anitta em cena de seu documentário
Anitta em cena de seu documentário Foto:Reprodução

Você pode não gostar de suas músicas. Pode achar que ela não canta bem. E tem até o direito de sentir antipatia por sua figura. Gosto não se discute e, felizmente, ainda vivemos numa democracia e todos podem expressar a sua opinião. Mas num ponto todos temos que concordar: na história recente da música popular brasileira nenhuma uma artista é mais versátil, criativa, ousada e tem um tino empresarial brilhante como o de Anitta. Ela é o principal nome da musica no momento e parece não haver limites para tudo o que ela almeja fazer: estourou como cantora, se aventurou na dança (no quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão), transformou um bloco de carnaval num acontecimento e conseguiu conquistar até mesmo o mais difícil de todos os públicos: o infantil. Além de shows específicos para a garotada, ela ainda lançou este ano um desenho animado nos canais Gloob e Gloobinho, o Clube da Anittinha. Com uma biografia prestes a ser lançada, pelo jornalista Léo Dias, Anitta estreou na Netflix sua própria série documental: Vai Anitta, que também está dando o que falar. Não é preciso ser fã da poderosa para embarcar nessa viagem sobre trajetória da menina humilde de Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio, que se tornou a estrela que é hoje e batalha, agora, por uma carreira internacional de sucesso!

O programa segue o modelo tradicional do formato, mas tem roteiro e direção tão dinâmicos e envolventes que você embarca num episódio atrás do outro e, quando se dá conta, assistiu a tudo numa tacada só. Ajuda o fato de serem apenas seis capítulos de meia hora cada. Mas, mesmo que fossem mais episódios seria tranquilo. Anitta tem muita história para contar, apesar da pouca idade (25 anos) e da curta carreira (oito anos). Sem papas na língua, Anitta fala abertamente sobre sua vida pessoal, não esconde seu lado de chefe implacável, quando precisa dar esporros em sua equipe, e revela sua íntima relação com artistas e produtores internacionais de renome, como o grupo Major Lazer, o DJ sueco Alesso, o cantor colombiano J. Balvin, a cantora britânica Rita Ora e o produtor americano Poo Bear.

A série basicamente traça a trajetória de sucesso de Anitta e foca na produção do seu ambicioso projeto CheckMat, foi que lançou um clipe por mês durante quatro meses. O que entendeu milhões de visualizações no You Tube e hits como Will I See You, Is That For Me, Downtown e Vai Malandra. Mas, apesar de muito bem realizado, Vai Anitta guarda uma sensação de estar assistindo a um programa velho. Tudo apresentado é antigo, inclusive o relacionamento com o marido Thiago Magalhães Varela, cujo casamento já terminou há dois meses e conta que a cantora já está até namorando o carioca Ronan Carvalho. Só que, na série, Thiago está lá como co-protagonista e apaixonado esposo da estrela. Certamente a separação estará numa segunda temporada, mas vai ficar sempre a impressão de que a série está sempre a dois passos atrás de sua protagonista. A questão da depressão sofrida pela estrela também é mal abordada e merecia mais destaque. Mas esses detalhes não tiram o interesse pelo produto e Vai Anitta é mais um gol de placa dessa pequena notável. Xeque-mate!

Jorge Luiz Brasil
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

NOVELAS

  1. 1 'Malhação', urgente! Vagner é vítima de bala perdida
  2. 2 Direto de ‘O Sétimo Guardião’: Valentina descobre fetiche de Machado
  3. 3 Paulo Gustavo transforma ‘Minha Mãe é uma Peça’ em série
  4. 4 O Sétimo Guardião - Resumo dos capítulos de 10 a 15/12/2018
  5. 5 O Tempo Não Para - Resumo dos capítulos de 10 a 15/12/2018