Titina Medeiros quer ser mãe

Aos 40 anos, a atriz fala que ter um filho é uma vontade e garante não ter pretensões de virar protagonista de novelas

Por Tatiana Ferreira / Fotos: Antonio Ribeiro

Titina Medeiros | <i>Crédito: Fotos: Antonio Ribeiro
Titina Medeiros | Crédito: Fotos: Antonio Ribeiro
Alçada ao sucesso em sua estreia na TV como Socorro, em Cheias de Charme (2012), atualmente reprisada na Globo, Izabel Cristina, ou melhor, Titina Medeiros, 40 anos, preserva orgulhosa as raízes de sua história no Nordeste. Despida de qualquer estrelismo, mantém os pés no chão. “Quando cheguei à TV, tinha 35 anos, sem fama e sucesso, mas já era realizada na carreira por estar fazendo o que gosto. Não tinha como me deslumbrar”, lembra, emocionada, a atriz, que não alimenta pretensão alguma de protagonizar novelas. “Isso nunca passa pela minha cabeça. Quem me escolhe é a personagem. Claro que adoraria ser protagonista, mas isso não quer dizer que vou morrer ou matar para conseguir.” Nascida e criada por família de classe média baixa em Acari, interior do Rio Grande do Norte, ela começou a estudar teatro aos 18 anos e, a partir daí, não mediu esforços para fincar seu trabalho em sua região. “Sou de uma geração que enraizou o pé no Nordeste para se profissionalizar lá. Queria fazer teatro para as pessoas da minha terra e consegui”, orgulha-se.  

Amor, meu grande amor
Somando namoro e casamento, Titina mantém uma relação de dez anos com o ator Cesar Ferrario. Apaixonada, a atriz se emociona ao enumerar as qualidades do amado. “Nós temos uma parceria que vai além do casamento. É marido, estamos na mesma companhia de teatro, a Clowns de Shakespeare, e somos da mesma geração. Não é todo dia que se encontra um parceiro assim, que está com você para tudo”, comemora com olhos marejados. Atualmente no ar como Ruth Raquel, em A Lei do Amor, a atriz precisa se dividir entre Rio de Janeiro e Natal e assume a saudade de casa e do amado. No entanto, brinca ao dizer que a falta de rotina ajuda a apimentar a relação. “Em uma relação de dez anos, tudo fica mais tranquilo. A falta de rotina pode atrapalhar ou ajudar, no nosso caso, ajuda, porque você testa a maturidade do casal de suportar a distância. E, além do mais, sou apaixonada por Cesar”, assume ela, que já se acostumou com a vida agitada de viagens. “Tenho alma de cigana, sou de um grupo de teatro que se movimenta muito pelo Brasil. E, quando se trata de atores nordestinos, que estão fora do eixo Rio-São Paulo, queremos ocupar o país e acabamos circulando mais. Não sofro com isso, encaro como pacote da minha profissão.”

Titina Medeiros durante as fotos na Fundição Progresso, no Rio

Engravidar ou não?
Ser mãe sempre foi um desejo de Titina, mas a vida corrida e instável da profissão gerou insegurança e a fez protelar a maternidade. “Sabe aquela coisa que você vai deixando, deixando e, quando se dá conta, o tempo passou e não rolou? Pode até ser que ainda engravide... Estou tranquila, mas tenho consciência que estou no meu deadline”, avalia. “Está faltando é a coragem da decisão, já estou com 40 anos. Filho é uma responsabilidade e uma mudança de vida”, complementa. E, enquanto o bebê não chega, vai exercendo a maternidade com suas duas gatinhas de estimação: Fiorelli e Maria José. “Sempre tive animais. Não que eles substituam filhos, mas nos dão a chance de oferecer o carinho e cuidado.” 

Exótica com muito orgulho 
O bom humor não é apenas característica de suas personagens. Em sua vida, a opção é sempre mais sorrir do que chorar. “Em geral, sou alto-astral, feliz. Sou sobrevivente e filha de sobreviventes deste mundo doido e não tenho tempo para chorar pitangas. Mas isso não significa que não tenha meus dias difíceis. Tenho a personalidade muito forte e, lógico, meus momentos emburrados”, assume. E quando o assunto é beleza, ela admite ter dado atenção especial depois dos 35 anos. “Nunca fui vaidosa, mas com a idade chegando e as manchinhas na pele aparecendo, fiquei muito mais. Gosto de estar bem, maquiada. E não tem nada a ver com trabalho em TV, é a idade mesmo! Uso muitos creminhos na cara (risos).” Sem crises de idade, Titina degusta com prazer a maturidade. “Estou feliz com 40, imagino que, quando completar 50 anos, deve ser melhor ainda. O espírito vai dando uma acalmada.” Apesar de estar em paz com o espelho, Titina admite não se achar bonita. “Não me enquadro no padrão de beleza imposto pela sociedade, mas sou feliz comigo. De verdade! Quando era criança, minha mãe dizia: ‘Minha filha, você não é feia, você é exótica’. E hoje adoro ser exótica!”, diz gargalhando. 

Sem preconceitos 
Na ficção, Ruth Raquel vive um romance conflituoso com Antônio (Pierre Baitelli), pela diferença de idade. Na vida real, não teve esta experiência, mas, se caso tivesse a oportunidade, viveria a relação sem problemas. “Nunca fiquei com ninguém mais novo, mas não vejo problemas. Quando a gente se encanta por alguém, é o momento de derrubar os preconceitos.” 

14/01/2017 - 21:00

Conecte-se

Revista Contigo!