Não é peruca! Rodrigo Simas fala do visual de Piatã, e das semelhanças com o personagem

No ar em novo mundo, o ator conta que tem malhado menos, está um pouco mais magro, mas não menos vaidoso

Por Ligia Andrade

Rodrigo Simas | <i>Crédito: Daryan Dornelles
Rodrigo Simas | Crédito: Daryan Dornelles
Assim que soube do teste para fazer Piatã em Novo Mundo (Globo), Rodrigo Simas, 25 anos, não pensou duas vezes e recorreu ao irmão, Felipe, para encontrar o tom do personagem. “Nós sempre trocamos figurinhas sobre os trabalhos”, revela o ator, referindo-se também a Bruno Gissoni. Os três, aliás, entraram na seleta lista da Forbes dos mais influentes na categoria Teatro, Televisão e Cinema abaixo dos 30 anos. Um feito e tanto. No ar como um índio adotado por um europeu, Simas diverte-se com o fato de acharem que ele usa peruca em cena. “Sempre me perguntam (risos). Foi essencial ter feito essa caracterização, me ajuda bastante.” Para a novela, ele emagreceu um pouco, está fazendo menos exercícios físicos. Mas a vaidade continua a mesma. Não sai de casa sem passar perfume, cera no cabelo. “E não deixo de estar com sorriso no rosto”, afirma. Solteiro, sem filhos – na contramão dos irmãos –, o ator vem curtindo a fase de tio e “dindo”. Ele também pode ser visto no teatro no clássico Dois Perdidos Numa Noite Suja, ao lado de Kayky Brito. “É desafiador”, conta, afirmando ainda que não é difícil conquistá-lo. Mas será mesmo?


Com os irmãos, Felipe Simas e Brunio Gissoni, Rodrigo entrou na lista da Forbes como um dos mais influentes na categoria Teatro, TV e Cinema abaixo dos 30

OS MAIS INFLUENTES “Ficamos muito honrados de estar fazendo parte dessa lista da Forbes. Ao mesmo tempo, concretiza uma responsabilidade por sermos influenciadores para alguns, de certa forma.”

COMPETIÇÃO? “Já fiz teste com o Bruno para uma novela e com o Felipe para o cinema. Sem nenhum problema... Existe espaço para todos. Estamos aqui para somar um ao outro.”

DISCIPLINA DA CAPOEIRA “Tinha dificuldade na capoeira na infância, e isso me deu força e vontade para querer melhorar. De algum modo, acabou influenciando meus objetivos e a minha dedicação para conseguir algo que quero na vida. Tenho como meta ir atrás e conseguir bons personagens, que me desafiem e me movam como artista.” 


O ator está solteiro no momento e curtindo os sobrinhos

FAMÍLIA AUMENTANDO “Estou bem feliz como dindo e tio no momento! Sou encantado, apaixonado por eles. Não sei se sou tão babão, não (risos).”

LIVRE, LEVE E SOLTO “Estou solteiro. Se é difícil me conquistar? Acho que não. Prezo estar feliz em um relacionamento.”

MAIS MAGRO “Tenho malhado menos, com isso acabo perdendo massa. Não sei ao certo, devo ter perdido uns 3 quilos para a novela. Não faço nenhum tipo de dieta, me alimento bem, mas também não passo vontade de comer besteira. Gosto de estar bem comigo mesmo.”

OS CONFLITOS DE PIATÃ “De cara, fiquei encantado com a história dele. Por ter perdido os pais indígenas quando pequeno, sendo adotado por um inglês logo depois. O conflito interno dele é gigante, com questões bastante desafiadoras.”


Rodrigo Simas caracterizado como o índio Piatã em Novo Mundo (Foto: Reprodução/Instagram)

RAÍZES INDÍGENAS “Acredito que todos nós, brasileiros, possamos ter essa ligação indígena. Na infância, ouvia que parecia um índio quando cortavam meu cabelo com a franja certinha.”

POR DENTRO DA TRIBO “Tive a oportunidade de viajar para uma aldeia no Sul do Pará chamada Parkatêjê. Foi uma experiência única, me marcou a alegria e a liberdade que as crianças vivem. Ofereceram um jabuti para comermos, um símbolo de agradecimento e homenagem a eles.” 

DOIS PERDIDOS NUMA NOITE SUJA “É muito desafiador. Estou feliz de ter essa oportunidade de estar no palco com um clássico desse ao lado do Kayky e sendo dirigido por Luiz Valcazaras. Gravar e fazer peça é muito prazeroso.”


Com Kayky Brito em Dois Perdidos Numa Noite Suja (Foto: Manuela Scarpa/Brazil News)


20/05/2017 - 08:01

Conecte-se

Revista Contigo!