Maytê Piragibe dispara sobre Xuxa: "Quem fala o que quer, ouve o que não quer"

Vencedora do Dancing Brasil, a atriz fala sobre sua frágil saúde, o suposto romance com seu coreógrafo, desmente ataque de estrelismos no programa e diz que teve vontade de desistir da competição

por Tatiana Ferreira

Maytê Piragibe | <i>Crédito: Cadu Pilotto
Maytê Piragibe | Crédito: Cadu Pilotto
Autêntica, visceral e uma fortaleza. É assim que Maytê Pirabige, 33 anos, vencedora do Dancing Brasil, reality da Record TV, se vê. Durante sua participação na primeira temporada do programa, que teve fim segunda-feira (26), sua versão Mulher Maravilha foi arranhada. “É muita pressão emocional e física. O clima fica estranho quando envolve dinheiro, exposição e manipulação. Fiquei tão abalada que adoeci”, revela. No entanto, ‘os dinossauros engolidos’, como ela define, alegando que foram sapos muito grandes durante sua participação, valeram a pena. “Entrei na competição para ganhar. Meu prêmio foi a superação, o troféu é consequência. Só Deus sabe o que passei”, diz. Questionada sobre as consequências que seu gênio forte podem acarretar em seu futuro profissional, a atriz foi direta: “Quem me conhece sabe que sou assim. Ganhei porque a verdade sempre impera. Não uso máscaras. Não devo nada a ninguém. Tenho uma vida pessoal e profissional limpa”, garante. Questionada sobre a saia-justa com a apresentadora Xuxa Meneghel, 54, que falou sobre o suposto romance entre ela e seu coreógrafo no reality show de dança, Paulo Victor, 23, Maytê demostra, a exemplo do que fez no ar, desconforto. “Desnecessário. Quem fala o que quer, escuta o que não quer. Nunca expus minhas particularidades. Minha vida pessoal não interessa a ninguém”, reclama, encerrando o assunto.


Justiça foi feita?
Quem é humilhado, será exaltado. Eu era realmente muito julgada, criticada, tinham um nível de exigência alto.

Saiu fortalecida dessa experiência?
Sou mais forte agora, tipo Tropa de Elite (gargalhadas). O reality é uma experiência muito diferente porque ali não tem personagem. Sou eu, sem máscaras, com meus defeitos. E vocês viram, sou sincera e verdadeira mesmo. Não dá para viver assim, maquiada, editada, como tantos. 

Foi difícil encarar as críticas?
Numa competição como essa, é muito importante a capacidade de não se abalar, de criar um filtro cheio de luz em volta de você e não deixar nada, nem ninguém, te fragilizar. Porque vai dar vontade de desistir, sim! Chora-se todo dia. Eu passei por isso.
Durante algumas apresentações, disse que sua saúde estava muito fragilizada. O que aconteceu? 
Tive uma virose. Não sei exatamente o que aconteceu, mas juntou com estafa física e me derrubou. Fiquei me sentindo um lixo pela minha fragilidade e por estar tão exposta no reality.  Sou sedentária, não estou acostumada com atividades físicas regulares. E eu, que já estava magra por conta dos ensaios, fiquei ainda mais. Cheguei a pesar 39,2 kg. 


Já está recuperada? 
Estou tratando com uma dieta de engorda com bastante suplemento, açaí, carboidrato e batata doce. Mas tenho o metabolismo acelerado e, com atividade física, ficava ainda mais complicado engordar. Estou com 41 quilos agora, preciso ganhar mais uns três.

Estar abaixo do peso mexe com sua autoestima? 
Já quis ser diferente, mas entendi que sou mignon. O que ferra é o processo comparativo. Tenho 1m54 e visto manequim 34. Já entendi que não me encaixo em nenhum padrão. Não sou a longilínea modelo e nem a popozuda. Às vezes, me sinto um E.T. Sinto falta das minhas curvas. 

Chegou a sofrer bullying por ser pequena e magra? 
Até hoje! Vira e mexe alguém solta: “Magrinha, né?” Estou abaixo do peso, mas ok. Um culote a mais ou a menos não muda quem eu sou. A dança me ensinou muitas coisas, entre elas, que posso, sim, ser a gostosa vestindo 34 e muito sexy medindo 1m54, se eu acreditar. 

A dança também lhe trouxe um novo amor? 
O Paulo Victor é uma pessoa que gosto muito! Temos bastante química e isso refletia no programa. Estou solteira, livre para viver o que a vida tem a oferecer de melhor (gargalhadas). 


Você foi acusada de estrelismo nos bastidores, o que aconteceu? 
Não tenho ideia. Sou muito paz e amor, mas nem todos são assim. Alguém deve ter se incomodado com o meu sucesso e plantado esse tipo de notícia. Em algum momento, posso ter sido mal interpretada. Sou transparente, falo o que penso. Não devo nada a ninguém, pago minhas contas e não dependo de favores. 

Como comemorou a vitória?
Fui dormir. Não fui convidada para a festinha de encerramento do Dancing Brasil. Acho que a torcida interna foi para a Jade (Barbosa) ganhar. 

E o que vai fazer com o prêmio de 500 mil reais? 
O dinheiro vai ficar guardadinho para garantir o ‘leitinho’ da Violeta. A gente não sabe do futuro, vai ser bom para esta mãe ter um pouco de tranquilidade (risos).

30/06/2017 - 15:00

Conecte-se

Revista Contigo!