"Já nos sentimos casados"

Fernanda Vasconcellos e Cássio Reis dividem o palco pela primeira vez e mostram sintonia na relação

Por Ligia Andrade/ Fotos Pino Gomes

Fernanda Vasconcellos | <i>Crédito: Pino Gomes
Fernanda Vasconcellos | Crédito: Pino Gomes
Um convite para jantar acabou culminando no primeiro beijo entre Cássio Reis, 38 anos, e Fernanda Vasconcellos, 31. O encontro aconteceu em São Paulo, no antigo apartamento do ator. “Ele que me convidou para jantar”, recorda a atriz. “E a gente nunca mais se largou”, acrescenta ele. Aliás, um sempre completa o pensamento do outro. Aproveitando esse estágio gostoso da relação, os dois toparam o desafio de dividir o palco pela primeira vez e estão em cartaz com a peça Enfim, Nós no Rio de Janeiro. “A decisão foi consciente, de saber que o trabalho não vai afetar a nossa relação e vice-versa”, explica Cássio, que se considera casado com Fernanda. Juntos há mais de dois anos, eles dividem o mesmo teto no Rio de Janeiro e falam da relação, de filhos, da rotina e muito mais.
 
ELE É PACIENTE
Fernanda – “Cássio me acrescenta. Ele é paciente, mais calmo do que eu. Combinei de a gente não ficar falando o tempo todo de trabalho, e fui a primeira a não fazer isso. E ele tem a maior paciência de entender que preciso falar.”
Cássio – “Fernanda é leve com a vida, e sou muito perfeccionista, quero resolver tudo logo. Ela me desacelera.”

QUEM É O MAIS ROMÂNTICO?
Fernanda – “Cássio faz mais surpresas do que eu. Aliás, só ele que faz, todas. Acho que nunca fiz, né, amor (risos)? Ai, fica a dica. Pegou mal para mim... O Cássio é impecável nas surpresas, funcionam. Ele faz várias, cotidianas também. Sempre deixa um bilhete. Gosto de todas.”
Cássio – “Não tem problema, amor, te amo do mesmo jeito. Depois te ajudo a melhorar esse lado romântico. Quando preparo alguma surpresinha, procuro sempre ser impecável. Faço no guardanapo, espelho...” 

TERMINARAM E VOLTARAM
Fernanda – “Nesse tempo separados (eles romperam por 20 dias entre janeiro e fevereiro deste ano), vimos a vontade de estar junto. Foi importante para ver o que a gente queria mesmo. Tudo o que passamos na vida serve para alguma coisa. Acredito que tudo vale a pena, até se não tivesse dado certo.”
Cássio – “A minha sensação é como se ela tivesse ido viajar. Não faça mais isso!”

QUEM DÁ O BRAÇO A TORCER?
Fernanda – “Não acho o Cássio cabeça-dura. Ele é quem dá o primeiro passo quando brigamos. Mas, peraí, eu também... Não, né (risos)?”
Cássio – “Quando ela fala assim é porque está nervosa. Não vou nem responder, ela está respondendo sozinha (risos).”

CIÚMES...
Fernanda  – “Nunca brigamos por causa disso.” 
Cássio  – “Tem um ciuminho normal, nada exacerbado. É mais zelo da minha parte.”

JÁ CASADOS!
Fernanda – “Só tiramos uma foto em frente do negócio (uma igreja em Las Vegas). Por enquanto, a gente não tem o sonho de oficializar.”
Cássio – “Foi uma brincadeira. Hoje em dia, essas coisas de cerimônia de casamento são muito externas. O mais importante da relação é a estrutura que se tem. Já nos sentimos casados, moramos juntos há um tempo. Rótulos não são importantes.”


DESEJO DE AUMENTAR A FAMÍLIA
Fernanda – “Qualquer criança desperta a alegria. A vida fica mais leve, mas acho que a vontade de ser mãe depende do tempo de cada mulher. Ainda quero trabalhar por mais um tempo antes de engravidar. Tenho vontade de adotar, tem tanta gente neste mundo, meu Deus...” 
Cássio – “Quero ter mais filhos (ele já é pai de Noah, 7, com a atriz Danielle Winits, 41), mas no tempo certo, se tiver de ser. Estamos cuidando da nossa relação, da nossa carreira, do trabalho, do meu filho, da casa... A gente tem bastante criança ao nosso redor. O Noah é muito companheiro. Sou suspeito para falar, ele é o meu ar. Amo ser pai, parece que a gente tinha de se encontrar nesta vida.”

O DONO DE CASA
Fernanda – “Cássio organiza bastante as coisas da casa, né, amor? Ele gosta de organizar a rotina – e também tem o Noah, que precisa. Ele sabe melhor do que eu fazer essa parte.”
Cássio – “Gosto de ser dono de casa, sempre fui organizado, já morei sozinho, fora do país... Gosto de organizar meses à frente, saber o que vou fazer.”

TUDO A DOIS
Fernanda – “Somos independentes na relação. Mas, neste momento, são raras as coisas que não estamos fazendo juntos. É bom, uma experiência diferente.”
Cássio – “Está tudo tão leve, fluindo. Discutimos as coisas que devem melhorar, as boas, as ruins, somos parceiros. A discussão não tem de ser fatalmente negativa, pode ser sob pontos de vistas diferentes.”

PROGRAMAS PREFERIDOS
Fernanda – “Ficamos brincando com a Nina (cadelinha da raça lulu-dapomerânia) e com o Noah. Estamos adorando também experimentar menu desgustação de restaurantes. Cássio gosta de viajar e pautar restaurantes.”
Cássio – “Ficamos jogados no tapete de casa. Somos discretos e privados na nossa relação, é saudável.” 

PRIMEIRA VEZ TRABALHANDO JUNTOS
Fernanda – “Não pensávamos em trabalhar juntos. Questionamos se valeria a pena neste momento, mas estamos maduros o suficiente. Pensamos logo no que poderia atrapalhar. E não me veio uma resposta para isso, porque era tudo tão legal... Não tinha uma coisa jogando contra, só o cansaço, o estresse, mas isso não precisa estar trabalhando junto.”
Cássio – “Não era um plano, mas as coisas foram acontecendo de forma espontânea. A decisão foi muito consciente, de saber que o trabalho não vai afetar de nenhuma maneira a nossa relação e vice-versa.” 

INTIMIDADE À PROVA
Fernanda – “Uma coisa que ganhamos nos ensaios foi o contato físico. A intimidade já está preestabelecida, não precisamos construir. Mas os personagens, sim, porque as características da minha personagem são diferentes das minhas.”
Cássio – “Resumindo: uma intimidade com outra personalidade.

09/12/2015 - 13:38

Conecte-se

Revista Contigo!
Coleção CARAS