Fernanda Lima revela ser tímida e chorona

Apresentadora, modelo, atriz, roteirista, mulher, mãe e sex symbol. Com a língua afiada e o closet mais incrível da TV, ela está de volta à frente do SuperStar para reinar nas tardes dos domingos

sábado 16 abril, 2016
Fernanda Lima
Fernanda Lima Foto:Alê de Souza

Veja mais

Ela é jornalista, apresentadora, modelo, atriz, roteirista, mulher de Rodrigo Hilbert, 35 anos, mãe dos gêmeos João e Francisco, 7. Ufa! E Fernanda Lima, 38, ainda consegue contrariar a máxima de que quem faz muitas coisas ao mesmo tempo não é bom em nada. Às vésperas de estrear a terceira temporada do SuperStar, dia 10, que ela apresenta ao vivo, Fernanda não negava: felicidade, para ela, é um resumo de tudo isso. “Ver meus filhos e meu marido alegres, ouvir pessoas inteligentes e bem-humoradas, fazer TV e estar entre amigos.” Esse é o seu nirvana. Aliás, a boa forma conquistada logo cedo por meio de ginásticas rítmica e olímpica, vôlei, natação, patinação e balé, entre outros, é mantida há mais de 15 anos com a prática da ioga. 
A vida parece estar tão boa que nem é o momento para mudanças. “Por enquanto, não quero mais filhos. Já estou super-realizada com dois”, avisa. Após 13 anos de união com Rodrigo, eles chegaram a pensar em oficializar a relação. Desistiram da ideia, mas ainda mantiveram por mais um tempo a conversa de então fazerem ao menos uma festa para celebrar o casamento. Também deixaram de lado. “Estamos em uma fase muito produtiva profissionalmente e, por ora, celebramos nossa união todos os dias”, explica.


Tabu sexual?
Fora do ar, Fernanda leva uma vida comum. Como qualquer mãe, a prioridade são as crianças, que, aliás, estão entrando naquela fase em que começam a ter dúvidas sobre sexo. Nenhum problema para quem passou nove temporadas conversando abertamente sobre o assunto com o público no programa Amor & Sexo, o qual apresentava e roteirizava. “Eles estão juntando as pecinhas desse grande quebra-cabeça que é a sexualidade. Espero o tempo deles, a pergunta vir deles, e nós vamos conquistando juntos a liberdade de poder falar sobre tudo com o máximo de naturalidade”, ensina ela. Situação embaraçosa com os meninos? Rir é sempre o melhor remédio na casa de Fernanda. “A ideia é deixar de adjetivar as questões sobre a sexualidade como embaraçosas. Quando beiramos esse precipício, assumimos o riso e a descontração como antídotos. Tem funcionado”, explica. Mas, se na conversa com os meninos não há tabus, sobre a sua vida sexual Fernanda logo encerra o assunto: “E quem não tem tabus?”.
marido “com defeitos”


Um dos motivos para Fernanda começar a fazer ioga foi a fama. Quando passou a ser fotografada todos os dias nas ruas, não reagiu bem. Descobriu então que, praticando a respiração e aprendendo a meditar, poderia enfrentar melhor os problemas do dia a dia. Hoje, não se incomoda mais. “Gosto muito do carinho que recebo nas ruas. É sempre muito positiva e bonita a troca que tenho com o público. Afinal, se não é o reconhecimento dele, não existe sucesso.” 


O assédio a seu marido também não a incomoda. Fernanda faz questão de lembrar que Rodrigo não é apenas um homem que faz as mulheres suspirarem. “Acho uma redução. Não sou casada só com um homem bonito, nenhuma relação se mantém assim. Sou casada com o Rodrigo, uma pessoa cheia de virtudes e defeitos, que me completam e me fazem feliz”, diz, firme. Porque Fernanda é assim. Na rua, pelo menos. Em casa, se define como tímida e (acredite!) chorona. E a lista de coisas que a fazem cair em lágrimas não é pequena. “Programas de TV que mostram histórias reais de pessoas lutadoras e vitoriosas, filmes, injustiças com crianças e velhinhos e a miséria humana.” 

Bianca Portugal
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

NOVELAS

  1. 1 ‘O Tempo Não Para’: Confira os detalhes do casamento de Marocas e Samuca
  2. 2 ‘O Sétimo Guardião’: Doutor Aranha e Stela deixam a casa de Mirtes
  3. 3 ‘O Tempo não para’: Marocas barra Betina de ser madrinha do seu casamento
  4. 4 Confirmado! IZA pilotará o 'Música Boa Ao Vivo' em 2019
  5. 5 'Malhação', urgente! Vagner é vítima de bala perdida