Felipe Pezzoni, vocalista da Banda Eva, abre o coração no dia dos pais: "Quero repassar os valores que herdei"

Pai do pequeno Vicente, o cantor fala sobre a dificuldade de conciliar carreira e paternidade e afirma que pretende aumentar a família em breve

por Mariana Millan

Felipe Pezzoni, vocalista da Banda Eva | <i>Crédito: Divulgação
Felipe Pezzoni, vocalista da Banda Eva | Crédito: Divulgação
Aos 32 anos, Felipe Pezzoni, além de liderar a Banda Eva, também tem outro importante 'cargo': o de pai. O vocalista tem Vicente, seu único filho do casamento com Rossana Gnoletto, mas pretende aumentar a família em breve. "Acho que mais um filhote será muito bem-vindo, quem sabe uma menininha pra formar um casal. Talvez daqui a um ano a gente possa começar a pensar nessa possibilidade.", afirma ele em entrevista exclusiva à Contigo! 

Crédito: Reprodução Instagram

Apesar de ser bem presente na vida do filho, Felipe admite que é difícil conciliar a carreira com a paternidade. "Não é fácil, é uma saudade insuportável! É diferente da saudade da esposa, da mãe, do pai, é algo que não dá pra controlar. Vamos tentando conciliar, abrindo mão de algumas coisas e otimizando o nosso tempo. Vivo barganhando uma horinha a mais pra ficar com ele", conta. 

O artista acredita que a ausência em datas importantes seja a parte ruim de seguir carreira musical. Neste domingo (13), por exemplo, o cantor não irá comemorar o Dia dos Pais ao lado da família. "Estarei em Brasília, chego só na segunda. Geralmente nas datas mais importantes eu tento levar o meu filho comigo, mas também acho importante ele ficar e vivenciar esses momentos com a minha família". 

Crédito: Reprodução Instagram

Questionado sobre os valores que quer passar para Vicente, ele não pensa duas vezes em responder: "Quero repassar os valores que herdei dos meus pais. Viver e agir com integridade, humildade, honestidade e amor ao próximo. São virtudes que estão faltando no mundo e que não vou abrir mão de repassar na íntegra pra ele". 

A boa relação com seus pais ajudou a formar o homem que Felipe é hoje. "Tenho uma ligação muito forte com meu pai e minha mãe. Meu pai é minha maior referência, um exemplo de homem, teve cinco filhos e deu tudo que ele pôde. É o maior exemplo que tenho de determinação, honestidade e, principalmente, amor. Ele é aquele paizão que beija, que fala que ama, que chora... eu não poderia ter tido exemplo maior e melhor! Procuro repassar todo esse amor e dedicação que ele teve comigo e com meus irmãos. Se conseguir ser 40% do pai que ele foi e é pra mim, eu já estou muito satisfeito", afirma ele. 

Vicente já sabe que o pai é cantor e adora vê-lo na TV, mas provavelmente ainda não tem noção de que é filho do vocalista de uma das principais bandas de axé do país. "É incrível fazer parte dessa história e poder ver tudo isso de perto! Me sinto muito honrado em poder representar uma banda que sempre admirei muito e uma honra maior ainda herdar todo esse legado lindo que marcou a vida de tanta gente. É uma grande responsabilidade dar continuidade a esse trabalho", diz Felipe. 

Crédito: Agnews

Ele entrou no grupo em 2013, após a saída de Saulo Fernandes, e antes dele, outros grandes nomes da música passaram por lá, como Daniela Mercury, Durval Lelys e Ivete Sangalo. Ao contrário de seus antecessores, o cantor ainda não pensa em seguir carreira solo. "Isso não passa pela minha cabeça, até porque eu vivo muito o meu presente. Acho que o futuro é uma consequência desse trabalho que a gente vem fazendo. Acredito que essa vontade (de ter carreira solo) existe quando a pessoa faz algo que não condiz com a sua verdade ou que gere algum tipo de desconforto, o que não acontece comigo". 

O cantor comanda diversos shows pelo país e arrasta multidões em cima do trio elétrico, mas não dispensa um ritual antes de cada apresentação. "Temos um momento de oração, onde a gente agradece por tudo que está acontecendo em nossas vidas. Uma oração fervorosa que serve para subirmos ao palco com a energia renovada e também para nos unir cada dia mais. Importante, já que o que apresentamos no show é um espelho da relação e sintonia que temos atrás do palco". Para o Carnaval 2018, o músico adianta: "Vai ser um Carnaval de inovação que irá agradar a todos!".

Crédito: Agnews

13/08/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Contigo!