"Eu amo meu cabelo, minhas curvas e sei me valorizar"

Dona de uma personalidade forte, Paula Lima lança novo trabalho e revela que planeja um filho este ano

quinta 28 janeiro, 2016
Paula Lima em São Paulo
Paula Lima em São Paulo Foto:Caio Guimarães

Veja mais

O que eu estou fazendo aqui?”, pensava Paula Lima, 45 anos, ao olhar para um advogado que atendia no Tribunal de Justiça de São Paulo, em 1998. Depois de um show com a banda Funk Como Le Gusta, a cantora foi direto para o trabalho, sem dormir, e nesse momento percebeu que sua carreira de promotora estava com os dias contados. “Minha cara era péssima, de sono, febre, e ficava no balcão, entregando processos para os advogados. Era uma coisa muito chata, burocrática demais, detestava fazer. De repente, um deles me perguntou se eu não era aquela vocalista maravilhosa do Funk Como Le Gusta, que tinha feito um show no dia anterior. O céu se abriu! Esse foi o clique para pedir demissão e virar definitivamente cantora”, lembra Paula, que tem seis discos na carreira e se prepara para lançar um EP em abril. Uma das músicas, Fiu Fiu, já está nas rádios. “Serão quatro ou cinco canções, incluindo esta. A letra traz uma discussão legal: a mulher pode fazer o que quiser com o corpo dela. Tivemos essa ideia depois de ver uma matéria sobre o Chega de Fiu Fiu, projeto criado pelo Think Olga — a instituição luta pelos direitos da mulher através do combate às famosas ‘cantadas’”, explica. O tema, aliás, é um dos poucos que consegue tirar o seu sorriso. “É muito difícil me deixar brava. Eu tenho um senso forte de justiça até porque me formei em Direito. Além do abuso contra as mulheres, o racismo é outro assunto que me deixa maluca. Sempre ouvi xingamentos, mas o que me espanta é isso acontecer hoje em dia. Racismo é algo abominável, decepcionante e um atraso para a já lenta evolução. Eu vou me manifestar e denunciar sempre!” , diz.
se valoriza, amiga!

Em casa, Paula conta que ela e o marido, Ronaldo Bonfim, 42, com quem é casada há dez anos, sempre conversam sobre essas questões. “Eu amo meu cabelo, minhas curvas e sei me valorizar. O Ronaldo me ensinou isso. Aprendi com ele a me cuidar melhor, malhar mais, dormir, fazer coisas saudáveis sem neura. Ele é maravilhoso comigo!”, elogia a cantora, que costuma malhar três vezes por semana e comer tapioca no café da manhã. “A minha autoestima sempre foi alta, mas aprendi a me gostar mais com a maturidade. Fazia loucuras com meu cabelo, já alisei, usei curtíssimo, trançado e atualmente deixo ele ao natural. Sou eu mesma que corto, pois gosto dele alto e armado, deixa minha silhueta mais equilibrada. Hoje, eu faço o que amo e estou casada com uma pessoa maravilhosa, agradeço todos os dias por tudo isso!”, completa. 

casa cheia em 2016
Além do novo trabalho, Paula pretende focar energia em outra questão. A cantora e Ronaldo têm planos de aumentar a família no segundo semestre de 2016. “Meu marido é uma pessoa muito familiar e acho que está chegando o momento! Sempre quis, mas nunca foi uma necessidade ser mãe. Agora em 2016, eu quero ter um filho. Ainda não tenho ideia de como vou fazer isso, pois existem várias possibilidades. Não sei se vou gerar naturalmente, adotar ou fazer fertilização. Tudo pode acontecer, sou bem aberta para este tipo de coisa”, conta a cantora. 
Por Tainá Goulart
Leia Mais:

Receba em Casa

Bate Bola na Cozinha

NOVELAS

  1. 1 Jullie: Do The Voice Brasil para o estrelato no teatro musical