Da ciência para os holofotes: Pally Siqueira, a Bárbara de Totamente Demais

A atriz deixou a faculdade de Neurociência para atuar, mas ainda se incomoda com a exposição de sua vida pessoal, como o affair com Fabio Assunção

Por Bianca Portugal / Fotos: Marcelo Faustini

Pally Siqueira, de Totalmente Demais, saiu da faculdade de Neurociência para atuar | <i>Crédito: Fotos: Marcelo Faustini
Pally Siqueira, de Totalmente Demais, saiu da faculdade de Neurociência para atuar | Crédito: Fotos: Marcelo Faustini
O caminho que a atriz Pally Siqueira, 23 anos, percorreu até chegar na novela Totalmente Demais (Globo), onde vive a estudante Bárbara, foi bem diferente do que a maioria das atrizes trilha. A começar pelo fato de ela nunca ter sonhado com essa profissão. Natural de Arcoverde, Pernambuco, a atriz estava no quinto período da faculdade de Neurociência (“para saciar a minha curiosidade com as questões humanas”) quando recebeu uma ligação do diretor Cláudio Assis, 56, para fazer o longa Big Jato (2015). “Ele procurava uma pessoa com o meu perfil e uma amiga em comum mandou fotos minhas”, explica ela. “A partir daí, sim, me apaixonei pela profissão”, completa ela, em sua primeira novela.



Outras artes
Mas a TV trouxe uma novidade para a vida de Pally: a exposição. Reservada, ela evita falar de sua vida pessoal, mas viu seu nome em todos os sites de celebridades por causa da relação com o ator Fabio Assunção, 44, seu colega de elenco. “Estou em um momento feliz. Não entendo essa questão de o ator não poder ter uma vida civil sem ser exposto. O Brasil do jeito que está, todo mundo em crise. Não é possível que estejam preocupados com isso”, filosofa ela, sobre o affair com Fabio.
Enquanto isso, Pally “expulsa seus demônios”, como gosta de dizer, pintando quadros. Além de atuar, ela é artista plástica e se prepara para uma exposição ainda este ano no Rio, para onde se mudou desde o início das gravações da novela. “Estou seguindo a linha da lisergia, que utiliza a ilusão de ótica para mexer com as pessoas”, disse. Algumas de suas pinturas foram usadas para ilustrar as obras que, na ficção, eram de autoria de Sérgio Guizé, 35, na novela Alto Astral (2015). “Foi o Jorge Fernando (diretor da Globo) que viu um desenho meu e me chamou para conversar. Desenho desde criança. Minha mãe (Sandra Siqueira) é artista plástica e sempre me incentivou, foi me dando dicas, me ensinando”, contou Pally, que em hebraico significa camarada. “A família do meu pai é judia”, explicou.

23/04/2016 - 19:00

Conecte-se

Revista Contigo!
Coleção CARAS