Aos 44 anos, Flávia Monteiro fala sobre maternidade: "Não me arrependo por ter tido filho na maturidade"

Depois de sofrer dois abortos, a atriz se delicia com a maternidade ao lado da filha, Sophia, concebida através de fertilização

Por Tatiana Ferreira | Fotos Fabrizia Granatieri

Flávia Monteiro e a filha, Sophia | <i>Crédito: Fabrizia Granatieri
Flávia Monteiro e a filha, Sophia | Crédito: Fabrizia Granatieri
A maternidade sempre esteve nos planos da atriz Flávia Monteiro, 44 anos, mas nunca foi prioridade. “Demorei muito para ter filho. Optei pelo trabalho, ele sempre esteve em primeiro lugar. Foquei na minha independência. Antes de qualquer coisa, queria estruturar a minha vida”, justifica a atriz, no ar como Ravena, de A Terra Prometida (Record). No entanto, com o passar dos anos, o relógio biológico apitou e ela sentiu o desejo de ser mãe. “Quando tinha uns 37 anos, lembro que falei para um grande amigo: não quero passar esta vida sem ter filhos. Se até os 40 anos não arrumar um marido, você vai ter filho comigo e vai ser de forma natural”, lembra a atriz às gargalhadas. 
E, antes que chegasse a idade dada como limite, Flávia conheceu o empresário Avner Saragossy, 54, com quem está casada há quase oito, e tem Sophia de 1 ano e 4 meses. “Desde o dia que nos conhecemos, não nos desgrudamos mais. Com três meses de namoro, ele já estava morando comigo.”


Flávia Monteiro recebeu a CONTIGO! em sua casa, na zona sul 
do Rio de Janeiro

Em um relacionamento estável e beirando os 40 anos, Flávia decidiu investir na maternidade. Engravidou em 2011, mas acabou abortando aos dois meses de gestação. “Quando descobri que estava grávida, fui à farmácia umas cinco vezes para refazer os testes e ter certeza. Era época de Natal, mas infelizmente perdi dois dias antes do Réveillon. Foi uma tristeza profunda.” Passado o episódio e o resguardo, Flávia não hesitou em continuar tentando. “Em 2013, engravidei novamente, mas por problemas hormonais, a gestação não evoluiu e perdi antes de completar um mês. Foram momentos complicados.”

A HORA É ESSA
Flávia sabia que não tinha mais tanto tempo para tentar engravidar novamente e, aos 42 anos, decidiu pela fertilização. “A hora era aquela! Na época, investimos uns 30 mil reais na fertilização e, graças a Deus, engravidei de primeira.” Emocionada, a atriz lembra do momento. “Tinha certeza de que não tinha dado certo. Quando liguei para saber o resultado, não acreditei, fiquei aos prantos! O Avner também chorou e me mandou flores.” 


Com a menina, a atriz se diverte na pracinha

A VIDA SABE O QUE FAZ 
Curtindo cada momento desde a notícia até os dias de hoje, para ela, a maternidade é muito melhor do que imaginava. “Tudo foi muito perfeito. Até as 22 horas de trabalho de parto, foram importantes. O momento do nascimento da Sophia foi único na minha vida”, garante. “Não me arrependo nem um pouco por ter tido filho na maturidade. A gente questiona coisas que acontecem, nos entristecemos, mas a vida sabe o que faz”, reflete. “Estas duas perdas (abortos) aproximaram muito mais eu e o Avner na coisa do querer o filho e na relação como casal”, diz ela, que em janeiro estreia a série Sem Volta, na Record. 


Com 1 ano e 4 meses, Sophia é fruto da relação de Flávia com o empresário Avner Saragossy

06/01/2017 - 12:11

Conecte-se

Revista Contigo!