Aline Muniz se jogou em Nova York para gravar seu último clipe

Em 2016, a cantora brasileira lançou o álbum Outra e se prepara para a expansão internacional. "Estou animada com a ideia de colocar a mão na massa"

Por Tainá Goulart

Aline Muniz | <i>Crédito: Fotos: Alexia Magalhães
Aline Muniz | Crédito: Fotos: Alexia Magalhães

Pelas ruas de Nova York, Aline Muniz caminha lentamente e, aos poucos, vai interagindo com o ambiente da big apple e cantando os versos de Eu, Você e Mais Ninguém, uma das músicas de seu mais novo trabalho, Outra. A cantora, que fica entre a cidade americana e São Paulo desde 2010, quis explorar um novo lado, bem mais pop, no terceiro álbum da carreira e, claro, NY contribuiu muito para as misturas de referências. “ Eu fui cada vez mais ficando nos Estados Unidos e isso me fez trazer referências de lá pro meu trabalho. Nova York é realmente um polo cultural, onde tudo acontece. É esse encontro de todas as pessoas do mundo, que faz a gente abrir a mente e enxergar que tudo pode ser explorado de alguma forma mais rica, com mais respeito. É bom pra saber e sentir como eles recebem a música, principalmente a brasileira que é muito querida lá”, contou a cantora.



Além de cantora e compositora, Aline é uma exímia bailarina


Para esse último desafio, ela teve como parceiros de produção Dudu Marote e Rodrigo Campello, que a ajudaram a criar um som totalmente diferente do que Aline estava acostumada. “O disco Outra é o mais pop da minha carreira, foi uma aventura produzir. Primeiro chamei o Dudu Marote, um produtor que já tem uma concepção mais pop. Ele produziu o Jota Quest, Adriana Calcanhoto, Skank, bandas que eu sempre admirei muito e que têm um legado super forte no pop brasileiro. Foi um disco onde eu saí da casinha, ousei arranjos e programações eletrônicas diferentes, o Dudu tem um jeito de produzir super diferente do que eu já tinha trabalhado antes. Além dele, trabalhei com o Rodrigo Campello, que trabalhou Roberta de Sá, e mistura música brasileira com mistura eletrônica e pop. Tudo isso colaborou com o título do disco, "Outra", neste disco eu sou uma OUTRA Aline”, revela ela.


Desde 2010, Aline fica entre Nova York e Brasil


Entre a gravação do disco e a ‘vida normal’, Aline teve tempo para curtir bastante a capital nova iorquina. Apaixonada por ballet (ela é adepta da dança), a cantora não deixou de alimentar o seu lado musical com a paixão. “Eu não paro nunca, não importa a cidade que eu esteja. Eu fico eufórica lá, toda semana eu faço pesquisas do que tá rolando na cidade. Eu vou muito em ballet, eu sou bailarina, né? Então, eu adoro misturar todos os ritmos, ballet clássico, jazz, hip hop... E esses hobbys trazem outras referências musicais porque, nas aulas, me conecto com ritmos diferentes e isso também acaba me inspirando.”


Em 2017, Aline promete agitar não só o universo brasileiro, mas também internacional. “Fizemos uma seleção de faixas para esse plano e eu estou muito feliz com ela. No repertório, tem faixas inédita, outras que eu toco nos shows. Estou muito contente com essa abertura do mercado internacional, animada com a ideia de colocar a mão na massa de uma forma profissional e organizada. Há tanta coisa pra ser explorada, né?”, finaliza! Só temos que desejar muito sucesso!


19/04/2017 - 17:10

Conecte-se

Revista Contigo!